Piauí

Filha de Freitas Neto morre durante o parto na cidade de Teresina

A dentista morreu na manhã desta quarta-feira (21) após intercorrência em seu parto em uma maternidade particular da capital.
21/07/2021 12h02 - atualizado

Na manhã desta quarta-feira (21), a filha do ex-governador do Piauí, Freitas Neto, a dentista Maria Cristina Almendra Freitas, morreu após sofrer complicações no parto em uma maternidade particular na zona Norte de Teresina.

De acordo com um comunicado emitido pela Maternidade Santa Fé, a jovem, também conhecida como Kiki Freitas, chegou a unidade com uma equipe médica particular composta por duas obstetras, uma enfermeira obstetra, uma fisioterapeuta e uma doula em trabalho de parto avançando.

No entanto, a dentista teve complicações e foi necessário tomar medidas rápidas devido à gravidade do quadro clínico. Ainda segundo o comunicado, o bebê está sob cuidados médicos.

Foto: Divulgação/FacebookMaria Cristina Almendra Freitas.Maria Cristina Almendra Freitas.

"Durante a assistência ao período expulsivo a paciente evoluiu com sinais de angioedema e desconforto respiratório, sendo realizada medidas imediatas de suporte e parto por via mais rápida devido gravidade do quadro. Parto normal sem analgesia ocorreu às 8h28. O recém-nascido encontra-se em estado grave, após reanimação neonatal realizada pela equipe da Santa Fé", diz um trecho da nota.

Conforme a maternidade, Kiki teve uma parada cardiorrespiratória e chegou a ser assistida pela equipe médica que levou para a unidade e por profissionais da própria maternidade, mas não resistiu.

Maria Cristina era graduada em Odontologia pela Facid (2006) e doutora na área de Dentística pela Faculdade de Odontologia de Bauru (USP). A dentista também era coordenadora dos cursos de Odontologia e Radiologia do Centro Universitário UniFacid.

Confira a nota da Marternidade Santa Fé:

A maternidade Santa Fé esclarece que a paciente Maria Cristina Carvalho Almendra Freitas deu entrada com sua equipe particular composta por duas obstetras, uma enfermeira obstetra, uma fisioterapeuta e uma doula, em trabalho de parto avançado, às 7:49 do dia 21/07/2021.

Durante a assistência ao período expulsivo a paciente evoluiu com sinais de angioedema e desconforto respiratório, sendo realizada medidas imediatas de suporte e parto por via mais rápida devido gravidade do quadro.

Parto normal sem analgesia ocorreu às 8h28. O recém-nascido encontra-se em estado grave, após reanimação neonatal realizada pela equipe da Santa Fé.

A paciente, evoluiu com parada cardiorrespiratória sendo assistida por sua equipe particular, juntamente com o corpo clínico da maternidade, bem como pela equipe da UTI Movel da Unimed, que já se encontrava no local.

Lamentamos profundamente o ocorrido, esclarecemos que foram prestadas toda a assistência, assim como se solidariza com a família nesse momento de dor.

Diretoria Maternidade Santa Fé

Mais na Web