Piauí

Firmino decreta situação de emergência em saúde pública em Teresina

Conforme o decreto, a população deve seguir as regras de isolamento, além de permanecer em quarentena as pessoas que estão com suspeitas.
18/03/2020 16h00 - atualizado

Na manhã desta quarta-feira (18), o prefeito de Teresina, Firmino Filho, assinou decreto onde declara situação de emergência em saúde pública na capital, além de instalar o Centro de Operações de Emergência em saúde.

De acordo com o decreto, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) será responsável pelo monitoramento da emergência em saúde pública e deve definir medidas estratégias referentes ao enfrentamento da Covid-19.

  • Foto: Kelvyn Coutinho/ViagoraPrefeito Firmino Filho (PSDB)Prefeito Firmino Filho (PSDB)

“Estamos adotando todas as ações possíveis para evitar a disseminação do vírus. Esse é um desafio não apenas do Poder Público, mas de todos. É um momento difícil, que exige de cada pessoa muita responsabilidade. É um momento grave, mas não de pânico. Vamos fazer nossa parte e chamar toda a cidade para se engajar nessa luta”, disse o prefeito.

Conforme o decreto, a população deve seguir as regras de isolamento, além de permanecer em quarentena as pessoas que estão com suspeitas de coronavírus.

Ainda de acordo com a determinação, a FMS poderá adotar medidas como a realização compulsória de exames médicos, testes laboratoriais, coleta de amostras clínicas e tratamentos médicos específicos.    

O decreto assinado pelo prefeito determina que os servidores públicos municipais que retornarem de férias, que chegarem de locais ou países com transmissão comunitária do Covid-19 deverão desempenhar as atividades em home office durante 14 dias. O documento também estabelece que eventos ou atividades coletivas devem ser suspensos para evitar a aglomeração de pessoas, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde.

Confira o decreto aqui.

Mais na Web