Polícia

Homem diz que gari é gay e quase tem cabeça esmagada por pedrada

João Brandão usou uma pedra de "jacaré" para golpear a cabeça de Irineu.
    26/11/2012 16h59

    Imagem: ReproduçãoClique para ampliarPedra utilizada no crime(Imagem:Reprodução)Pedra utilizada no crime
    Ontem, domingo (25/11), por volta das 21 horas, um homem identificado por Irineu Bernardo quase teve a cabeça esmagada por uma pedra disparada pelo gari João Brandão, de 49 anos. Irineu foi levado urgentemente Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e seu estado de saúde é grave. O delegado Luis Alberto está acompanhando a vítima.

    O acusado se encontra preso no 1º DP e disse que cometeu o crime por que a vítima afirmou que ele mantinha relações sexuais com um homossexual conhecido por "Cheiroso". O caso aconteceu no Bairro Renascer, zona sul de Campo Maior.

    João Brandão usou uma pedra de "jacaré" para golpear a cabeça de Irineu, que foi socorrido por populares e levado ao Hospital Regional de Campo Maior, sendo transferido para o HUT. O acusado foi preso em flagrante. Com ele a polícia encontrou ainda uma faca.

    Mais na Web