Piauí

Julgamento do ex-vereador Djalma Filho é adiado para próxima sexta

O juiz Antônio Reis de Jesus Nollêto, da 1ª Vara do Tribunal do Popular do Júri, adiou a sessão de hoje, por ausência do advogado de defesa do acusado.
25/10/2021 09h54 - atualizado

O julgamento do ex-vereador Djalma da Costa e Silva Filho, conhecido por Djalma Filho, que estava marcado para acontecer nesta segunda-feira (25), foi adiado para a próxima sexta-feira, 29 de outubro.

O ex-vereador é acusado de ser o mandante do assassinato do jornalista Donizetti Adalto, que foi morto em setembro de 1998, na cidade de Teresina.

O juiz Antônio Reis de Jesus Nollêto, da 1ª Vara do Tribunal do Popular do Júri, adiou a sessão de hoje, marcada para acontecer às 8h30, por ausência do advogado de defesa do ex-vereador.

Acusação

De acordo com a acusação do Ministério Público, baseado no inquérito policial proveniente do 2º Distrito Policial, no dia 19 de setembro de 1998, Donizetti Adalto foi assassinado durante uma emboscada, onde foram desferidos vários tiros a queima roupa e, ainda agonizando, foi torturado, o que lhe causou traumatismo nas unidades dentárias.

Conforme a justiça, Djalma Filho foi pronunciado por homicídio triplamente qualificado. O crime é considerado hediondo.

Com informações de Ezequiel Araújo.

Mais na Web