Polícia

Moradores estão assustados com ondas de arrombamentos no residencial Sigefredo Pacheco

Em uma semana, oito casas foram invadidas pelos bandidos.
    17/09/2012 09h17

    Os moradores do residencial Sigefredo Pacheco, na zona Leste de Teresina, estão preocupados com a insegurança no local. Em uma semana, oito casas foram invadidas pelos bandidos.

    Uma dona de casa, que por medo, não quis se identificar, relata que diariamente coloca objetos para bloquear a porta de sua residência, por temer que os meliantes possa invadir. “Aqui estamos revoltados e ao mesmo tempo, com medo. Nesse conjunto, moram muitas mulheres e crianças, que já não saem de casa com medo dos ladrões, e mesmo, dentro de casa, ele ainda entram para roubar”, relata.

    O aposentado, Antônio Farias, descreve que já teve sua casa roubada por duas vezes. “Em uma das ações, eles aproveitaram que fui buscar a minha mulher no trabalho e em plena 14h arrombaram a porta, reviraram tudo e levaram o que acharam de valor”, descreve.

    Antônio Marcos da Silva, líder comunitário na região, informa que a quadrilha já monitora as possíveis vítimas e espera a hora certa para agir. “Eles ficam só monitorando quem entra e sai de casa. Que hora sai para escola, para ir trabalhar, quem fica na residência. Assim no momento mais vulneráveis eles agem e atormentam a vida dos moradores”, denuncia.

    O major Costal Lima, comandante do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM) responsável pelo patrulhamento na área, informa, que vai efetivar o policiamento ostensivo no local. “Vamos levantar o nomes dos suspeitos e agir de forma mais ostensiva. Se preciso for, colocaremos uma viatura específica para as ruas do local”, se compromete.

    O conjunto tem hoje cerca de 1200 residências, que em sua maioria não possui moradores ou muros ao redor das casas, o que facilita a ação dos marginais.

    Mais na Web