Piauí

Orçamento do Piauí para 2022 será de R$ 14,6 bilhões, diz governo

Conforme o governo do estado, para o próximo ano será aplicado orçamento de R$ 14,6 bilhões, que apresenta crescimento de 4,6% em relação ao planejamento deste ano de 2021.
23/11/2021 16h45

Nessa segunda-feira (22), Rejane Tavares, secretária do Planejamento, apresentou o projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) para o planejamento financeiro de 2022, em audiência pública realizada na Comissão de Fiscalização e Controle, Finanças e Tributação da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi). A sessão foi presidida pelo relator do Orçamento, o deputado Henrique Pires (MDB).

Conforme o governo do estado, para o próximo ano será aplicado orçamento de R$ 14,6 bilhões, que apresenta crescimento de 4,6% em relação ao planejamento deste ano de 2021. O Ploa está pautado na conjuntura econômica e social do estado que estabeleceu as prioridades do projeto a partir das crises econômica, sanitária e política pela qual o Brasil está passando.

Ainda segundo o projeto de lei, as áreas de Assistência Social, Saúde, Educação e Segurança registraram os maiores crescimentos.

Rejane Tavares afirmou que ainda é cedo para avaliar o crescimento econômico para o ano que vem, mas ela acredita que 2022 será mais difícil que este ano, com o aumento da fome é preciso projetar essas implicações no orçamento.

“Ainda vivemos o reflexo dos programas de governo, das transferências de renda, do suporte aos Estados por causa da pandemia e em 2022 teremos um quadro de redução e de restrição desses apoios, então, precisamos aguardar as projeções econômicas. Temos, hoje, um aumento real do desemprego no Piauí de 14,9%, e isso são pessoas que perderam suas estratégias de sobrevivência, de segurança alimentar. Temos a fome aumentando e o orçamento precisava refletir isso”, explica a secretária do Planejamento.

A secretária do Planejamento também ressaltou que deve haver diálogo entre o governo do estado e os poderes para a negociação do Ploa que visa abranger todos os setores e poderes.

“O governador Wellington Dias está de portas abertas para negociar com os poderes e seus pleitos. Veremos o que é possível negociar e aumentar e, então, chegaremos a um consenso que contemple todos os setores e poderes, mas precisamos levar em consideração as condições reais do Estado e as nossas limitações orçamentárias. Temos um amadurecimento muito grande nessa discussão e existe uma abertura para que as equipes trabalhem juntas”, afirma Rejane Tavares.

Para Rejane Tavares um desafio enfrentado pelo estado foi a territorialização do orçamento para a execução de políticas públicas destinadas as desigualdades atuais e que trabalhem as potencialidades de cada região. A solução encontrada pela Secretaria de Estado do Planjemaneto para enfrentar este desafio é a incremento no orçamento de 2022 em relação a este ano, destinado as aéreas mais importantes, são elas: Inclusão Social (32% de crescimento); Defesa Civil (32%); Educação (25%); Cultura (24%) e Saúde (21%).

A secretária ressaltou também que houve aumento do percentual de investimentos com recursos próprios destinados ao PRO Piauí.

“Teremos disponibilidade de R$ 631 milhões. Serão investimentos direcionados à estratégia do PRO Piauí para execução de obras que gerem renda e criem novos postos de emprego. Este é o momento de o Estado aquecer o mercado para gerar emprego e aumentar o rendimento da população”, finaliza.

O Projeto de Lei Orçamentária para 2022 será encaminhado para discussão e votação no plenário até o final do ano legislativo. Após aprovação o Ploa deve seguir para governador que deve sançionar a lei.

Mais na Web