Piauí

Padre acusado de abuso sexual é encontrado morto em Bom Jesus

A Diocese de Bom Jesus do Gurguéia emitiu uma nota de pesar e informou que o sepultamento do sacerdote vai acontecer na cidade de Monte Alegre.
08/11/2021 12h45 - atualizado

Nesse domingo (07), o padre José Alves, de Carvalho de 43 anos, foi encontrado morto na residência onde morava, em Bom Jesus, região Sul do Piauí.

A Diocese de Bom Jesus do Gurguéia emitiu uma nota de pesar e informou que o sepultamento do sacerdote vai acontecer na cidade de Monte Alegre, cerca de 756 km de Teresina.

  • Foto: Divulgação/WhatsAppPadre José AlvesPadre José Alves

‘’A Diocese de Bom Jesus, entristecida pela perda de um de seus amados filhos, se solidariza, com familiares, amigos e paroquianos de São Pedro do Apóstolo, por tão grande perda e pede a todos orações’’, diz o trecho da nota.

Confira a nota de pesar na integra:

É com o mais profundo pesar que comunicamos o falecimento do Reverendo Padre José Alves de Carvalho, 43 anos, ocorrido na tarde deste último Domingo, dia 07/11/2021.

O velório e sepultamento ocorrerão em Monte Alegre do Piauí, cidade natal do querido Padre.

A Diocese de Bom Jesus, entristecida pela perda de um de seus amados filhos, se solidariza, com os familiares, amigos e paroquianos de São Pedro Apóstolo, em Bom Jesus-PI, por tão grande perda e pede a todos orações.

Guardaremos para sempre em nossos corações as suas memórias, sua amizade e o seu sorriso aberto.

Descanse em paz nosso querido irmão, Pe. José Alves de Carvalho.

Dom Marcos Antonio Tavoni e Presbitério da Diocese de Bom Jesus do Gurguéia - PI

Acusação 

O padre José Alves de Carvalho estava sendo acusado de abuso sexual contra uma adolescente de 14 anos e no dia 06 de novembro, a Diocese de Bom Jesus do Gurguéia emitiu uma nota de esclarecimento informando sobre o afastamento do padre do exercício de seu ministério para apuração da denúncia.

O bispo Dom Marcos Antonio Tavoni na época lamentou a repercussão dos fatos e manifestou solidariedade aos envolvidos.

Veja a nota da Arquidocese de Bom Jesus sobre o caso de abuso:

A Diocese de Bom Jesus do Gurguéia, na pessoa de seu Bispo, Dom Marcos Antonio Tavoni, comunica que recebeu, consternada a denúncia de abuso sexual de menor, supostamente, cometido por Padre da Diocese de Bom Jesus. E que a Diocese diante dos fatos divulgados em mídia, causa de escândalos dos fiéis, tem a informar:

- O Padre colocado em evidência, não foi, ainda, notificado pela justiça, não tem conhecimento oficial das acusações que, no momento, pesam sobre ele e que são divulgadas pela imprensa. Portanto, responderá no momento certo à Justiça, dando satisfação à sociedade;

- Uma Comissão interna da Diocese formada por peritos, profissionais relacionados ao assunto, será instaurada para o acompanhamento do Processo Canônico, investigativo e assistência à família envolvida.

- A Diocese se colocará sempre ao lado da justiça, colaborando com as autoridades civis na elucidação do caso, para o bem da suposta vítima, do sacerdote em questão, dos demais envolvidos e da própria Igreja.

- O Sacerdote em questão será suspenso do Uso de Ordens “Ad cautelam”, ou seja, fica suspenso o exercício de seu ministério, por cautela, até o final das investigações e a conclusão do veredicto.

- A Nunciatura Apostólica será comunicada oficialmente, para o acompanhamento do caso e para encaminhamento dos desfechos.

Devemos orar, pela solução do caso, na justiça e na caridade e orar, em especial, pela santificação do Clero.

Dom Marcos lamentou muitíssimo a repercussão dos fatos e manifesta toda sua solidariedade com o sofrimento dos envolvidos: “Sinto e sofro, com a família envolvida, a dor de todos, principalmente, dos pais; pois como Bispo, cada padre é para mim como verdadeiro filho e nenhum pai quer que o filho se perca”, concluiu o Bispo.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web