Polícia

Polícia Civil prende suspeitos de tentar matar vereador Luizão

A prisão dos suspeitos aconteceu durante operação na manhã desta quinta-feira (24), em três cidades do Piauí
24/10/2019 09h00 - atualizado

A Polícia Civil do Piauí deflagrou na manhã desta quinta-feira, 24, operação na cidade de Alagoinha, no intuito de cumprir mandados de busca e apreensão relacionados a crime de tentativa de homicídio contra o vereador Luizão

De acordo com a polícia, até o momento duas pessoas foram presas e uma arma de fogo foi apreendida. A operação contou com o apoio do Grupo de Repressão ao Crime Organizado da Polícia Civil, que enviou uma unidade da Divisão de Operações Especiais. Também participam das diligências, em apoio, policiais militares lotados naquela região. 

  • Foto: DivulgaçãoVereador foi baleado na tarde desta sexta-feira (18)Vereador foi baleado na tarde desta sexta-feira (18)

"Desde que tomamos conhecimento dos fatos, procuramos dar resposta à altura da gravidade daquela ocorrência. Queremos parabenizar o trabalho do delegado Aureliano Barcelos e os seus investigadores daquela regional, que estão bastante empenhados no caso", afirma o Delegado Geral de Polícia Civil, Luccy Keiko Leal Paraíba. 

Em entrevista ao Viagora, o delegado Aureliano Barcelos da PIO IX revelou detalhes das investigações que levaram até a prisão dos suspeitos. De acordo com ele, um boné achado no local do crime denúnciou o paradeiro de um dos supeitos.

“Logo após o atentado nossa equipe compareceu ao local do crime e recolhemos alguns objetos, uma garrafa e um boné. Já tínhamos uma linha de investigação, envolvendo um pistoleiro identificado por Antonio Vilela que foi morto no mês passado, passamos a investigar os parentes desse pistoleiro e conseguimos localizar a foto do irmão do Vilela com o mesmo boné que ele deixou no local do crime", afirma.

Segundo o delegado, um dos parentes de Antônio estava na cidade observando o movimento do vereador Luizão. “A partir daí fomos conversar com testemunhas e descobrimos que outro irmão desse que foi assassinado estava na cidade do vereador observando o movimento, então no dia de hoje eu pedi mandados de busca na casa de pessoas ligadas a esse pistoleiro e as prisões dos irmãos dele. Um é suspeito em decorrência do boné que encontramos no local e o outro suspeito é um possível ‘olheiro’ para saber o movimento do vereador, o caminho que fazia e montar a emboscada", revelou.

O delegado acredita que a motivação da tentativa de homícidio tenha sido uma desavença. 

Mais na Web