Piauí

Policial é assassinado dentro da sede do grupamento militar em Paquetá

O cabo era lotado no Batalhão da cidade de Oeiras e estava em serviço no município de Paquetá, onde ocorreu o homicídio.
  • RAYANE TRAJANO
11/05/2017 11h01 - atualizado

Um policial militar foi assassinado a tiros, na manhã desta quinta-feira (11), dentro da sede do Grupamento Militar no município de Paquetá. Ele foi identificado apenas como cabo Daniel, lotado no batalhão de Oeiras.

A informação foi confirmada pelo comandante do policiamento militar da cidade de Picos, coronel Edwaldo Viana, que também é responsável pelo policiamento na área de Paquetá. Ele disse que as circunstancias do homicídio ainda não foram esclarecidas.

  • Foto: Facebook/Daniel Marcos FerreiraCabo DanielCabo Daniel

O comandante informou que as ações da Polícia agora é no sentido de prender os autores do crime. “Ainda estamos colhendo informações, o que nós sabemos é que foi a tiros, mas o motivo e como ocorreu, não sabemos ainda. Eu já enviei duas guarnições a Paquetá e agora também estou me dirigindo para lá, no intuito de prender esses criminosos”, informou.

“Nós sabemos é que uma pessoa que mata um policial, não pode ficar impune”, complementou o comandante.

De acordo com o comandante, os populares informaram que um homem estranho estava circulando na cidade e moradores acionaram a Polícia Militar. O soldado Daniel localizou o homem, que ainda não teve a identidade revelada, e o encaminhou até a sede do Grupamento de Polícia Militar de Paquetá do Piauí.

Lá, o suspeito teria aproveitado a desatenção do policial, pego a arma e desferido contra ele vários disparos. Daniel teve morte imediata no local. O criminoso fugiu a pé pelo matagal.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web