Geral

Teresina atinge meta de 95% na vacinação contra a pólio

A vacina estará disponível até amanhã (13) nas Unidades de Saúde do município.
    12/07/2012 16h51

    Imagem: ReproduçãoClique para ampliarVacinação(Imagem:Reprodução)Vacinação
    Em Teresina, a Campanha de Vacina contra a Poliomielite alcançou nesta quinta-feira (12), a meta com 95,99% de imunização, o que corresponde a 60.231 crianças menores de cinco anos de idade. A Fundação Municipal de Saúde (FMS), da Prefeitura de Teresina, disponibiliza até amanhã (13) a vacina contra a pólio nas salas de vacina das Unidades de Saúde do município.

    No ano passado, a primeira etapa da campanha de vacinação obteve o percentual de 95,58% de crianças imunizadas, o que demonstra que a capital vem atingindo a meta determinada pelo Ministério da Saúde.

    Para a coordenadora de Ações Assistências da FMS, Amariles Borba, apesar de atingir a meta geral da campanha, a faixa etária de um ano a menores de dois anos e de quatro anos a menores de cinco anos de idade ainda não atingiram a meta de vacinação. "Isso preocupa, estas crianças precisam tomar o reforço da vacina, para estarem protegidas conta o vírus da pólio. Mas, ao mesmo tempo, as crianças inseridas nas outras faixas etárias foram vacinadas em quantidade acima da meta, por isso que Teresina conseguiu ultrapassar a meta de 95%", explica Amariles Borba.

    Os pais e responsáveis das 2.519 crianças que ainda não foram vacinadas precisam estar atentos aos riscos que a doença oferece, pois a paralisia infantil é uma doença grave, que não tem tratamento e pode deixar sequelas, ocasionando uma deficiência física permanente e até mesmo a morte do indivíduo.

    "Apesar de o Brasil estar livre da poliomielite há mais de 20 anos, é importante que os pais levem seus filhos as salas de vacina mais próxima da sua residência para garantir a imunização contra a doença, pois ainda existem 35 países que apresentam registros da pólio e com a entrada e saída de pessoas de todo os países neste mês de férias, é importante que todas as crianças estejam imunizadas, pois pode ocorrer a reintrodução do vírus no país e com isso, adultos e crianças ficam vulneráveis a doença ", adverte Amariles Borba.

    A FMS agradece o empenho de todos os profissionais envolvidos nesta campanha, desde os vacinadores e anotadores aos técnicos de enfermagem das salas de vacina do município, agentes de saúde e motoristas que levam à vacina as pessoas que não podem se dirigir a unidade de saúde.

    Mais na Web