Piauí

Trecho da Rua Coelho Rodrigues será interditado neste fim de semana

O objetivo da obra é trazer melhorias no sistema de drenagem e pavimentação das vias, assim como melhoras a caminhabilidade do local.
22/10/2020 15h10 - atualizado

A Rua Coelho Rodrigues, será interditada para a implantação da galeria no trecho Oeste/Leste entre a Avenida Maranhão e a Rua João Cabral. O trabalho faz parte das obras de revitalização do Centro de Teresina.

O bloqueio total da área será a partir desta sexta-feira (23) e deve durar até o domingo (25). A interdição será realizada pela Superintendência de Desenvolvimento Urbano Centro Norte (SDU Centro Norte), com a apoio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans).

Segundo o gerente de operação e fiscalização da Strans, Denis Lima, os transtornos serão mínimos, visto que os condutores podem ter acesso ao Centro pelas vias paralelas, e destacou que terão equipes da Strans orientados os motoristas.

“Quem quiser chegar ao Centro por meio da Avenida Maranhão, no sentido Sul/Norte, pode utilizar ruas paralelas como Álvaro Mendes ou Paissandu, por exemplo. Já quem vem do sentido Norte/Sul, é recomendável que acesse o Centro pela Avenida Campos Sales ou Rua Desembargador Freitas”, esclarece.

O objetivo da obra é trazer melhorias no sistema de drenagem e pavimentação das vias, e é mais uma etapa na requalificação das ruas Coelho Rodrigues e Simplício Mendes. “Esta fase é voltada para a questão da drenagem das águas fluviais e também da acessibilidade. Vamos trabalhar intensamente para que o serviço seja concluído o mais rápido possível, com isso evitaremos maiores transtornos para as pessoas”, enfatiza o engenheiro da SDU Centro Norte, Alexandre Machado.

Serão implantados 1.052 metros de galeria, que inicia na avenida Maranhão próximo ao Troca-Troca e segue até o cruzamento com a rua Quintino Bocaiúva, nas proximidades da Praça Demóstenes Avelino, mais conhecida como Praça do Fripisa. O projeto total é orçado em R$ 11,9 milhões com recursos do Banco de Desenvolvimento da América Latina, (CAF) e tem previsão de ser concluído no próximo ano.

Ao todo, oito ruas da região central estão ganhando revestimento especial, calçadas mais largas, piso tátil, bancos, lixeiras e canteiros. O objetivo é melhorar as condições de caminhabilidade, tornando a cidade mais sustentável, voltada para as pessoas e facilitando o trajeto a pé pelo ambiente urbano.

“Com a conclusão da obra, a cidade vai ganhar um centro mais acessível e com melhor mobilidade para todos, em especial para as pessoas com deficiência. A Prefeitura busca proporcionar um novo modo de vivência do Centro”, explica Alexandre.

Mais conteúdo sobre:

Mais na Web