Viagora

Motoristas de ônibus decidem suspender greve por 90 dias em Teresina

Na manhã desta segunda-feira (15), a presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região (TRT- 22), Liana Ferraz de Carvalho, mediou uma reunião.

Na tarde desta segunda-feira (15), motoristas e cobradores de ônibus de Teresina resolveram aceitar a proposta do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e suspender por 90 dias o movimento.

Representantes da categoria participaram nesta segunda (15) de mais uma reunião de negociações com o TRT, para buscar uma solução para o problema. A presidente do Tribunal, Liana Ferraz de Carvalho deu um ultimato até às 16h para os grevistas definirem uma posição, e acatarem uma das propostas.

  • Foto: Luís Marcos/ ViagoraParada de ônibusParada de ônibus

Em uma nova proposta de conciliação, foi decidido os seguintes termos: trégua no movimento paredista por 90 dias, com a suspensão do Dissídio Coletivo de Greve; realização de reunião com mediação do MPT dentro do prazo de 90 dias para negociar norma coletiva e para apresentar as planilhas de custos de ticket e plano de saúde pelo SETUT; pagamento do salário de janeiro, até quinta-feira (18) para quem trabalhou no mês de janeiro.  

Em uma audiência realizada na tarde de sexta-feira (12) no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) informou que poderia pagar os salários atrasados referentes ao mês de janeiro até esta quinta-feira (18).

O procurador Soares propôs que os trabalhadores retornassem ao trabalho hoje (15) e que dessem um prazo de 120 dias sem a realização de novas paralisações, mas a proposta não foi aceita pela classe. Para os trabalhadores a proposta seria inviável diante das perdas acumuladas.

O representante do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Piauí- Sintentro Ajuri Dias, informou ao Viagora  que amanhã os trabalhadores voltarão aos postos de trabalho.

Facebook
Indicado para você
Veja também