Viagora

"Existe a possibilidade do PL vir para as minhas mãos", diz Dr. Pessoa

O prefeito de Teresina fez a declaração nesta terça-feira (18), durante a abertura da vacinação das crianças na UBS Santa Isabel, em Teresina.

Na manhã desta terça-feira (18), o prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB), declarou que existe a possibilidade de comandar o PL e que já houve uma sinalização dos dirigentes do partido.

O gestor municipal fez a declaração durante vacinação das crianças na UBS da Santa Isabel, em Teresina.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraPrefeito de Teresina, Dr Pessoa
Prefeito de Teresina, Dr Pessoa

“Essa possibilidade existe do PL vir para as minhas mãos e da minha equipe e isso se concretizar em Brasília. Se por acaso eu receber o partido aqui eu irei no dia seguinte”, declarou Dr. Pessoa.

Na última sexta-feira (14), o gestor municipal estabeleceu um prazo, até o dia 20 deste mês, para o partido entrar em contato com o prefeito. Após esta ação o prefeito de Teresina relatou que já houve sinalização de dirigentes do partido que possivelmente irão se encontrar com o prefeito ainda hoje.

“Já tive uma pequena sinalização, não sei se é de entrega do partido, pelo meu grande amigo Fábio Xavier e Leonardo Eulálio, provavelmente eles vão se encontrar com o prefeito hoje e então eu vou no poder central com o Valdemar Costa Neto ou até ao presidente da República para dizer que o partido está no comando no Dr. Pessoa e seu grupo”, destacou o prefeito.

Quanto a reunião nesta manhã no Câmara Municipal de Teresina, o prefeito da cidade afirmou que na oportunidade deverá solicitar maior vigilância na situação das enchentes.

“Eu vou pedir ao poder legislativo para se integrar mais ainda para que seja mais vigilante em relação as chuvas, a esse período chuvoso da capital do Piauí. É um pedido, é uma cortesia que tenho certeza que o Poder Legislativo não irá se furtar desse pedido do poder executivo”, explicou Dr. Pessoa.

Dr. Pessoa declarou que ainda não houve diálogos sobre a formação de uma chapa majoritária e que gostaria de receber o comando do partido das mãos do diretor nacional do partido.

“Se o partido vier para a minha mão provisoriamente, porque eu vou receber lá no poder central, eu gostaria que fosse o União Brasil, mas se for o PL eu vou receber de fato lá em Brasília e logo a seguir eu irei formar a chapa”, ressaltou o prefeito.

Facebook
Indicado para você
Veja também