Viagora

Pai é condenado a 31 anos de prisão pela morte da filha em Pimenteiras

Na sentença, foram ainda reconhecidas as quatro qualificadoras, que seria, motivo fútil, torpe, meio cruel e mediante impossibilidade de defesa da vítima.

O Tribunal do Júri da Comarca de Valença do Piauí, condenou a 31 anos de reclusão o réu Leonardo Irving Daniel da Silva, de 27 anos, acusado de matar com sete facadas a filha, na cidade de Pimenteiras.

O crime aconteceu em 21 de fevereiro de 2018. Na sentença, foi afastada a tese defensiva da inimputabilidade do acusado, bem como, da semi-imputabilidade.

Na sentença, foram ainda reconhecidas as quatro qualificadoras, que seria, motivo fútil, torpe, meio cruel e mediante impossibilidade de defesa da vítima. Por conta da vítima ser menor de 14 anos, a causa de aumento da pena foi reconhecida, e agravante em razão desta ser filha do acusado.

Segundo o TJPI, o réu não poderá recorrer em liberdade, pois, segundo a sentença, há elevado grau de periculosidade, e, principalmente, porque a pena aplicada perante o Tribunal do Júri ultrapassa 15 anos.

Por: Matheus Santos

Mais conteúdo sobre:

Pimenteiras

Piauí

Tribunal do Júri

Facebook
Indicado para você
Veja também