Viagora

PM monta esquema de segurança para o jogo do Altos x Flamengo

Na manhã desta quarta-feira (27), uma reunião aconteceu no Quartel do Comando Geral (QCG) em Teresina sobre o assunto.

  • Luis Marcos/ Viagora Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo 1 / 9 Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo
  • Luis Marcos/ Viagora Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo 2 / 9 Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo
  • Luis Marcos/ Viagora Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo 3 / 9 Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo
  • Luis Marcos/ Viagora Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo 4 / 9 Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo
  • Luis Marcos/ Viagora Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo 5 / 9 Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo
  • Luis Marcos/ Viagora coronel Scheiwann Lopes 6 / 9 coronel Scheiwann Lopes
  • Luis Marcos/ Viagora Warton Lacerda 7 / 9 Warton Lacerda
  • Luis Marcos/ Viagora Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo 8 / 9 Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo
  • Luis Marcos/ Viagora Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo 9 / 9 Reunião sobre segurança do jogo Altos x Flamengo

Nesta quarta-feira (27), no Quartel do Comando Geral (QCG), aconteceu uma reunião convocada pela Polícia Militar para tratar sobre o plano de segurança para o jogo Flamengo e Altos, no estádio Albertão, que acontecerá às 18 horas no próximo domingo (01).

O Coronel Ramos falou sobre a operação de policiamento, dentro e fora do estádio. “A PM está envolvida desde a chegada do Flamengo aqui sábado à noite até seu retorno ao Rio de Janeiro. Eles chegam por volta das 20 horas, e então faremos a escolta até o hotel. Também faremos escolta hotel ao estádio, estádio ao hotel, e hotel ao aeroporto”, disse.

Ele ainda explica como farão o policiamento no local. “A Polícia Militar estará presente também com distribuição e preocupados sempre com o antes, durante e o após o espetáculo, estaremos com o efetivo aproximado de 160 pessoas, policiais militares distribuídos pelo estádio para que a gente possa proporcionar segurança a quem estiver presente no evento”, comenta.

O coronel também fala de objetos que não poderão ser levados para partida. “Está proibida a entrada de fogos de artifícios, é proibido evidentemente portar arma. Vamos estar atentos a essas situações”, ressalta. “Temos a preocupação que não tenha conflito entre os torcedores, que o espetáculo ocorra tudo conforme o planejado, que não haja interferência no campo, que não haja pratica de crimes fora do estádio, que não haja briga entre torcedores, ou seja, a paz no evento”, comenta.

Na reunião foi explicado também como será cuidado o perímetro fora do estádio. “Bem próximo ao Albertão, fecharemos com barreiras. E só vai ter acesso torcedores e pessoas com o ingresso, pessoas que realmente tenha algo haver com o evento, os profissionais que vão trabalhar, a imprensa, a polícia e a federação e torcedor portando o ingresso”, ressalta. “Vai estar lá o ponto da policia Civil, nós temos os parceiros da guarda municipal, também a Strans. Um evento desse porte nós só podemos executar com parceria com outros órgãos públicos e não somente a polícia militar. Então estará lá o pessoal da polícia civil para procedimentos se necessário, estará lá a Strans, para ajudar no trânsito, a Guarda Municipal, todos esses são parceiros da Polícia Militar para a realização desse evento”, explicou Ramos.

Vendas de ingressos

O presidente do time do Altos, Warton Lacerda, que também estava o encontro, comentou sobre o tumulto na venda de ingressos. “Um jogo desse gera muita expectativa, tem a capacidade limitada, infelizmente, e é natural que as pessoas criem ansiedade e queiram comprar na hora e infelizmente não consegue”, explicou.

Questionado sobre porque não foi disponibilizado a venda online dos ingressos, ele explicou: “Nós optamos por não colocar a venda online porque já eram poucos ingressos comparado com nosso estado, e as pessoas do Maranhão e do Ceará estavam preparados para comprar uma grande carga. Então se eles comprassem essas cargas, iam sobrar poucos ingressos para serem liberados aqui, e os próprios piauienses não iriam ter acesso ao estádio. Então realmente teve fila, teve sol, mas os piauienses compraram os ingressos”, disse Warton.

Já sobre o alto valor para adquirir os ingressos, Warton Lacerda explica que essa alta se dá em motivo do numero de lugares que foram disponibilizados para o público. “Infelizmente o Altos é um time que vive de cotas, seja ela do Banco do Brasil, da Copa do Nordeste, é um time que vive de bilheteria, é um time que não tem empresários apoiando, é um time que não tem um órgão que invista dinheiro, então é a cara e a coragem. É natural que o preço fique um pouco mais alto devido a carga de ingresso, se a capacidade tivesse sido aumentada para 35, 40 ou 50 mil, com certeza o valor do ingresso teria sido bem mais acessível”, explica.

Por: Matheus Santos

Facebook
Indicado para você
Veja também