Viagora

Semar esclarece sobre despejo de dejetos no Rio Longá em Esperantina

O presidente da Assembleia Legislativa do Piauí deputado Themístocles Filho (MDB), recebeu resposta de um requerimento encaminhado à Secretaria de Estado do Meio Ambiente

Nessa quinta-feira (23), o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) e deputado Themístocles Filho (MDB), recebeu resposta de um requerimento encaminhado à Secretária de Estado do Meio Ambiente (Semar), que pediu providências em relação às obras do Conjunto Residencial Alecrim, em Esperantina.

De acordo com a Alepi, o motivo do pedido foi pela falta de estrutura para tratamento do esgoto do residencial, que joga os dejetos no Rio Longá. Por esse motivo, a secretaria multou a Agespisa em R$ 100 mil e deu o prazo de 30 dias para a reparação da obra. A empresa tem 20 dias para apresentar defesa.

Segundo a Semar, apesar da obra ter as licenças necessárias, quando ocorreu a liberação, foi feita sob a condição de realização de algumas melhorias no serviço. As exigências constavam a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto e Estação Elevatória.

Os dejetos também eram descartados no Riacho Alecrim, um afluente do Rio Longá que não tinha licença ambiental, informou a fiscalização.

Por: Bruna Sousa 

Facebook
Indicado para você
Veja também