Viagora

Rafael diz que está a disposição para ajudar na crise da saúde de Teresina

“Nada de política partidária agora. Vamos ajudar o HUT, vamos ajustar as UBSs e a prefeitura. A hora é de pensar na principal solução: evitar a paralisação". afirma o governador.

Nesta quinta-feira (28), o governador do Piauí, Rafael Fonteles, em entrevista à imprensa, avaliou a saúde pública de Teresina e falou também sobre o pedido de impeachment contra o prefeito da capital, Dr. Pessoa. O gestor estadual garantiu que está à disposição para ajudar a resolver o problema.

Rafael afirma ter acompanhado com muita preocupação as notícias que chegaram até ele através da imprensa e da Secretaria de Saúde do Estado.

“É uma situação grave, precisa realmente que haja um esforço coletivo para solucionar o problema, eu advogo a tese de que todas as instituições; Estado, Governo Federal, Ministério Público, Tribunal de Contas, Prefeitura de Teresina e Câmara Municipal de Teresina devem estar unidos nesse momento para solucionar o problema do Hospital de Urgência de Teresina e das UBSs da capital do Piauí”, enfatizou o petista.

Ainda sobre crise na saúde de Teresina, o governador defendeu a união de esforços para combater a paralisação dos serviços públicos. “Obviamente que a gestão é do município, mas estamos unidos para ajudar na solução desta crise. Antes mesmo de apurar a responsabilidade de qualquer problema que está acontecendo na cidade, o mais importante é evitar a paralisação de qualquer serviço no HUT ou nas UBSs, então eu enfatizo a contribuição do Governo para evitar o agravamento dessa situação”, disse o governador.

Foto: Alessandra Fonseca/ViAgoraGovernador do Piauí, Rafael Fonteles.
Governador do Piauí, Rafael Fonteles.

A possibilidade de um impeachment contra Dr. Pessoa foi especulada nos bastidores da política e Rafael se posicionou contrário à medida. “Não é momento de politizar a questão, a minha opinião é que impeachment é um remédio que deve ser evitado sempre. Nós temos que resolver o problema na saúde pública e o julgamento político quem faz é a população no momento eleitoral que tá se avizinhando”, explicou o governador.

Além disso, Fonteles reiterou que o momento é pensar em soluções que possam garantir o melhor atendimento à população. “Nada de política partidária em cima dessa questão [impeachment]. Vamos ajudar o HUT, vamos ajustar as UBSs, ajudar a prefeitura, a hora agora não é de pensar em outras soluções que não a principal: ajudar a não termos paralisação dos serviços da população, o SUS funciona de maneira integrada, portanto, há várias comissões que juntam estados e municípios, para que todos possam somar esforços. Nosso papel [Governo do Piauí] é ajudar”, ressaltou.

Na ocasião, Rafael Fonteles ainda falou sobre a questão financeira do município. “Certamente há dificuldades financeiras, mas eu não conheço os números da prefeitura e não me cabe opinar, apenas posso me colocar à disposição para solucionar os problemas”, afirmou.

Facebook
Indicado para você
Veja também