Viagora

Síndico acusado de agredir modelo em Teresina é intimado a depor à polícia

A modelo Mariana Lopes de Meneses, de 24 anos, denunciou que levou um soco no rosto, na madrugada desse domingo (14),  após o síndico se irritar com uma reclamação.

Nesta segunda-feira (15), o delegado do 12° Distrito Policial, Ademar Canabrava, falou sobre o caso da modelo agredida por um síndico de prédio na cidade de Teresina e revelou que o suposto agressor já foi intimado a depor à polícia.

A denunciante é a modelo Mariana Lopes de Meneses, de 24 anos, ela relatou que levou um soco no rosto na madrugada desse domingo (14),  após o síndico se irritar com uma reclamação sobre o forte cheiro de gás no condomínio. Segundo o delegado Canabrava, a mulher já fez exame de corpo de delito e prestou depoimento à polícia.

Foto: Reprodução/InstagramModelo denuncia agressão de síndico em Teresina
Modelo denuncia agressão de síndico em Teresina

“Ela já fez o exame de corpo de delito, já prestou depoimento na manhã de hoje e o suposto agressor foi notificado a comparecer para prestar esclarecimentos. Ela acha que quebrou um dos dentes e foi encaminhada ao odonto para ter a certeza e para que a gente possa juntar os laudos”, informou.

O delegado responsável pelo caso ainda explicou que até o momento a polícia tem apenas o relato da modelo e se for comprovado que ele é Polícia Militar o caso será encaminhado a Corregedoria da PM.

“Até o momento ela disse que ele é Policial Militar, nós notificamos ele a comparecer amanhã às 10 horas e se ele for realmente um PM nós vamos encaminhar para a corregedoria da polícia, porque a PM não vai passar a mão na cabeça dele. Nós temos que apurar e ver o depoimento dele, até o momento só temos a versão da vítima”, afirmou.

Em relação ao momento da suposta agressão, Canavabra relatou que o síndico teria fugido do flagrante, mas deve comparecer a delegacia acompanhado de advogados.

“Eu acredito que ele tenha fugido do local, lógico que ele sabia que estava dentro do procedimento em flagrante, quando a PM chegou lá ele já não se encontrava no local. Como já passou o flagrante, acredito que ele vai se apresentar acompanhado de advogados e se ele não obedecer às notificações vamos pedir a prisão coercitiva dele”, informou.

O delegado alertou ainda sobre a importância de combater a agressão contra a mulher. “Por mais que tenha acontecido uma discussão no local, quando ela disse que foi até o apartamento dele informar que estava sentindo um cheiro de gás, em momento nenhum ele poderia ter agido dessa maneira. Ela é uma mulher, indefesa, é uma grande violência, ele poderia ter se controlado e evitado a agressão contra essa moça”, pontuou.

Facebook
Indicado para você
Veja também