Viagora

Ministério Público fiscaliza Clínica de Oftalmologia do HGV em Teresina

A fiscalização teve como objetivo acompanhar a situação das máquinas e o cumprimento da aquisição de equipamentos.

Nessa quarta-feira (17), o Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), por meio da 12ª Promotoria de Justiça, promoveu uma inspeção na Clínica de Oftalmologia do Hospital Getúlio Vargas (HGV), visando acompanhar a situação das máquinas e o cumprimento da aquisição de equipamentos.

Estiveram na ação, o promotor de Justiça Eny Pontes e o auditor do MPPI Celso Pires Filho que foram recepcionados pelo diretor Técnico, Brenno Andrade, o diretor Administrativo, Anderson Oliveira Silva e pela coordenadora da Clínica de Oftalmologia, Alessandra Silveira.

Foto: Divulgação/ MPPIMinistério Público inspeciona Clínica de Oftalmologia do HGV em Teresina
Ministério Público inspeciona Clínica de Oftalmologia do HGV em Teresina

O representante do órgão ministerial, Eny Pontes, explicou que foi estabelecido a compra de vitreófago e do instrumental cirúrgico, através da Recomendação Administrativa nº 05/2022, para a realização de vitrectomias e cirurgias de retina; bem como a aquisição de laser de retina para tratamento da retinopatia diabética e a contratação de empresa de manutenção de aparelhos especializada.

Durante a inspeção, a equipe do MPPI identificou o não cumprimento da aquisição do laser e da contratação da empresa de manutenção. Existe ainda a necessidade de novos equipamentos, uma vez que os utilizados atualmente foram considerados obsoletos, saíram de linha ou estão quebrados.

Na parte do centro cirúrgico, a fiscalização apontou que é necessário adquirir vitreófago e laser de retina, bem como de contrato de manutenção; além disso, de três microscópios, apenas um funciona, ainda que apresente problemas no microfoco e cause insegurança nos procedimentos.

De acordo com o Ministério Público, os gestores do HGV relataram que o hospital possui dois Facos Emulsificadores, que são utilizados em cirurgias, contudo apenas um está operando e prestes a vencer, tornando-se sem utilidade.

Em relação ao Ambulatório, foi constatado que os equipamentos são antigos e estão sem manutenção.  Além disso, falta retinógrafo e ultrassonografia oftalmológica.

O Ministério Público ainda pediu, após a conclusão da inspeção, que os gestores do HGV encaminhem a produtividade de consultas, exames da oftalmologia e o inventário dos equipamentos.

Facebook
Indicado para você
Veja também