Viagora

Promotora apura irregularidades em concurso do Novo Santo Antônio

A portaria foi assinada pela promotora Márcia Aída Lima Silva, no dia 25 de janeiro deste ano.

A promotora de Justiça, Márcia Aída Lima Silva, instaurou inquérito civil para apurar possíveis irregularidades e/ou fraudes no concurso público realizado no município de Novo Santo Antônio, administrado pela prefeita Elisa Maria da Paz, mais conhecida como Elisa Paz. A portaria foi publicada no dia 25 de janeiro deste ano no Diário Oficial do Ministério Público do Estado (MPPI).

De acordo com a representante do órgão ministerial, as irregularidades foram identificadas após a conclusão do inquérito policial elaborado pelo Departamento de Combate à Corrupção (DECCOR).

Diante do constante acompanhamento e/ou fiscalização no certame público do município, o Ministério Público recebeu novos fatos com indicativos de possíveis fraudes por meio da instauração do Inquérito Policial 14188/2023 do DECCOR.

A promotora narrou que um procedimento administrativo foi instaurado após denúncia sigilosa apresentada por meio da Ouvidoria do Ministério Público, relatando que diversos parentes da prefeita foram aprovados e classificados no concurso.

"O concurso da prefeitura municipal de Novo Santo Antônio - PI contem indícios de irregularidades, em 28/11 do corrente ano, data da divulgação do gabarito parcial das provas objetivas circulou no aplicativo de mensagem WhatsApp a divulgação do gabarito no formato word, e somente horas depois foi divulgado no site da banca FUNVAPI no formato PDF, na data de 20/12/22 saiu a lista dos aprovados e classificados, constando vários parentes da prefeita como aprovados ou classificados na primeira colocação, aprovados nos cargos de assistente social SMS, enfermeiro ESF, psicopedadogo, classificado em 2 lugar Fiscal de tributos (filha) o aprovado e servidor público em outro município. O que faz ter indícios de fraude no certame", diz trecho da portaria.

Para apurar mais detalhadamento o fato, a representante do MPPI decidiu converter o procedimento administrativo em Inquérito Civil Público

Outro lado

O Viagora procurou a prefeita Elisa Paz para falar sobre o assunto, mas até o fechamento da matéria a gestora não foi localizada. O espaço permanece aberto para esclarecimentos.

Facebook
Indicado para você
Veja também