Viagora

Professor Adriano presta queixa após comentário racista em grupo de Amarante

Sticker de macaco foi usado em referência ao nome do pré-candidato à Prefeitura de Amarante.

O pré-candidato à Prefeitura de Amarante, o professor Adriano Silva, informou que foi alvo de mensagem racista em um grupo da cidade. O educador registrou boletim de ocorrência contra o autor da mensagem.

Adriano ressalta que o caso é inadmissível. “Baixar a cabeça, jamais! Vamos à luta contra a discriminação racial, vamos buscar justiça”, disse.

Foto: Divulgação/ AscomPré-candidato à Prefeitura de Amarante, o Professor Adriano Silva
Pré-candidato à Prefeitura de Amarante, o Professor Adriano Silva

Além da denúncia, o prefeito Diego Teixeira emitiu uma nota de repúdio em conjunto com o professor Adriano Silva, em razão do ataque racista. Após uma menção ao professor, um usuário utilizou um sticker de macaco.

O caso aconteceu em um grupo do Quilombo Mimbó, comunidade tradicional de Amarante cuja população é formada por maioria de pessoas negras. De acordo com a nota, medidas jurídicas cabíveis serão tomadas. “Vale lembrar que o racismo é um crime inafiançável e imprescritível, conforme legislação vigente em nosso país. No sentido de lutar por uma Amarante de igualdade racial e sem preconceito, as medidas jurídicas serão tomadas”, pontua a nota divulgada.

Professor Adriano Silva é educador com múltiplas formações, sendo formado em química, direito e técnico de enfermagem.

Leia a nota completa

Nota de repúdio

O prefeito Diego Teixeira e o professor Adriano repudiam a forma racista na qual o pré-candidato à Prefeitura de Amarante foi tratado em um grupo de WhatsApp do Quilombo Mimbó. Em uma mensagem enviada por um membro do grupo, um sticker de um macaco foi utilizado logo após uma menção ao professor.

Em um grupo de Whatsapp destinado à nossa comunidade negra, formada por pessoas que compartilham histórias e raízes tão profundas, é triste e inaceitável ver manifestações de intolerância como esta. O racismo não tem espaço em nossa cidade e devemos nos unir para repudiá-lo veementemente.

Vale lembrar que o racismo é um crime inafiançável e imprescritível, conforme legislação vigente em nosso país. No sentido de lutar por uma Amarante de igualdade racial e sem preconceito, as medidas jurídicas serão tomadas.

Mais conteúdo sobre:

Amarante

Piauí

Racismo

Facebook
Indicado para você
Veja também