Viagora

Briga pode ter levado delegado a matar esposa policial e enteada

Erik Busetti permaneceu calado durante o depoimento prestado à Polícia Civil de Paraná, sob orientação de seu advogado.

A Polícia Civil do Paraná acredita que o delegado preso, suspeito de matar a esposa e a enteada em Curitiba, teria cometido o crime após uma briga entre o casal.

Erik Busetti ficou calado durante o depoimento prestado à Polícia Civil, segundo a delegada Camila Cecconello o silêncio de Erik é por orientação do advogado, Cláudio Dalledone. A delegada conta que foi o próprio delegado que acionou a polícia após matar a esposa Maritza Guimarães de Souza, 41 anos, e a filha dela Ana Carolina de Souza, 16 anos, no fim da noite dessa quarta-feira (4).

  • Foto: Arquivo pessoalDelegado é suspeito de matar esposa e enteada em CuritibaDelegado é suspeito de matar esposa e enteada em Curitiba

Testemunhas relataram que o casal estava em processo de separação e que as brigas eram constante, inclusive momentos antes do crime. Após efetuar os disparos, Erick levou a filha que dormia na hora do crime para a vizinha e pediu para ela ligar para a Polícia Militar. Busetti é acusado de duplo feminicídio, segundo o advogado de defesa.

O corpo da mãe foi encontrado em cima da filha, mas ainda não é possível determinar se ela tentou proteger a jovem dos tiros, o inquérito deve ser concluído em 10 dias. Maritza era policial civil, mas não estava armada na hora do crime.

Com informações do Correio Braziliense.

Mais conteúdo sobre:

Feminicídio

Facebook
Indicado para você
Veja também