Viagora

Queremos imprimir no Estado um novo padrão de gestão, diz Montezuma

O ex-secretário de Educação de Teresina falou sobre sua escolha de mudança partidária e ressaltou que irá continuar defendendo as mesmas bandeiras na nova sigla Progressistas.

Durante evento de filiação ao Progressistas na última sexta-feira (01), o ex-secretário de Educação de Teresina, Kleber Montezua, declarou que foi convidado pelo ministro da Casa Civil, o senador Ciro Nogueira, a compor o partido e por não encontrar condições de disputar uma vaga na Câmara Federal pelo PSDB decidiu trocar de legenda.

O pré-candidato destacou sua história política na sigla tucana e afirmou que naturalmente todos os membros do PSDB que desejam se candidatar devem procurar outra legenda partidária.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraEx secretario Kleber Montezuma
Ex secretario Kleber Montezuma

“De fato é uma mudança impactante porque foram 32 anos no PSDB. Eu cheguei ao PSDB com o professor Wall Ferraz em 1990 e de lá passei a vida toda dentro do partido com Firmino Filho, Chico Gerardo, Sílvio Mendes, agora eu fui convidado para ser candidato e o PSDB não teve condições de formar uma chapa, por isso todos aqueles que estão no PSDB e pretendem se candidatos naturalmente teriam que procurar outra legenda, por exemplo o caso do Dr. Sílvio Mendes que era do PSDB e teve que ir para outro partido e eu também como recebi o convite para ser candidato nessas eleições de 2022 também teria que buscar outro partido e no caso recebi o convite do senador Ciro Nogueira para que eu estivesse no Progressistas. Então estou me filiando ao Progressistas dentro desse projeto que é de fazer com que o Piauí passe por mudanças radicais e nós tenhamos Sílvio Mendes governador para imprimir no Estado um novo padrão de gestão que traga desenvolvimento, melhorias para o povo do Piauí”, destacou Kleber Montezuma.

O ex-secretário que defende uma mudança radical na administração do Piauí destacou que o ideal seria que Kleber Montezuma fosse pré-candidato a deputado federal pelo PSDB, porém com a impossibilidade desse cenário foi necessário procurar outra estratégia.

“É claro, o bom seria que o PSDB tivesse a chapa e eu pudesse estar concorrendo pelo PSDB, mas isso não foi possível, não é possível, então todos que vão ter uma militância com candidaturas em 2022, por exemplo o deputado Marden Menezes, ele é um deputado de vários mandatos, sempre no PSDB, uma grande liderança do partido, mas também está sendo levado a vir se filiar no outro partido, no caso o Progressistas. Agora o que é importante no meu caso é que o meu ideário de social-democracia permanece, a defesa da democracia, para mim a democracia é um valor universal inegociável, as liberdades democráticas, a liberdade de imprensa, as políticas sociais que tragam verdadeiros benefícios para aqueles que mais precisam, um Estado que possa ter um desenvolvimento econômico e social que não só permita o crescimento do Estado, mas também que permita a distribuição de renda”, ressalta o ex-secretário.

Kleber Montezuma fez críticas a gestão atual do Governo do Estado e destacou que o Piauí tem indicadores econômicos horríveis.

“O Estado do Piauí tem dois indicadores econômicos que são horrorosos, primeiro o IDH que é o Índice de Desenvolvimento Econômico do Piauí é o terceiro pior de todos os estados brasileiros, e o Índice de Gini que traz o indicador de Concentração de renda o do Piauí é o segundo pior de todo o país, então é preciso que haja o crescimento econômico, riqueza, mas que isto se transforme em desenvolvimento para que as pessoas mudem as suas vidas, então eu trago para o Progressistas esse ideário, trago essa bandeiras e vou lutar por elas, para mim elas são inegociáveis”, ressaltou o pré-candidato.

Facebook
Indicado para você
Veja também