Viagora

"Ciro Nogueira está cada vez mais desesperado", diz Rafael Fonteles

Para Rafael Fonteles as críticas do ministro da Casa Civil representam a mesma dinâmica utilizada pelo presidente da República Jair Bolsonaro.

Nesta terça-feira (03), o pré-candidato a governador do Piauí, Rafael Fonteles (PT) declarou que o ministro da Casa Civil, senador Ciro Nogueira, está desesperado ao afirmar que as filiações que o Partido dos Trabalhadores vem recendo são "fakes". A declaração foi feita durante o ato de filiação da prefeita de Piripiri, Jôve Oliveira no Plenarinho da Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi).

O ministro está fazendo uma série de críticas a legenda através de suas redes sociais. Para Rafael Fonteles isso representa a mesma dinâmica utilizada pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que compartilha ódio e agressões.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraRafael Fonteles
Rafael Fonteles

“O Ministro Ciro Nogueira está cada vez mais desesperado e esse desespero deve aumentar ainda mais. Ele tem um professor que é o chefe dele, o Bolsonaro, que vive de espalhar ódio, agressões e desrespeito. Ele está seguindo a mesma linha do chefe dele que é o Bolsonaro, a nós só resta para pedir bençãos de Deus para acalmar esse coração angustiado”, destaca o pré-candidato.

Ao ser questionado sobre sua expectativa para uma possível vitória no primeiro turno, o pré-candidato pontuou que está otimista e animado, mas com pé no chão.

“Nós estamos otimistas e animados, mas com muito pé no chão. É possível sim esse nosso campo político repetir o feito do [ex] governador Wellington Dias, mas nós temos que trabalhar com muita humildade respeitando sua excelência, o povo, como costuma dizer o [ex] governador Wellington Dias, caminhando e conversando muito com a população e respeitando o povo através do diálogo franco e aberto. Além de receber contribuições, inclusive, para o programa de governo, mas nós estamos muito animados para fazer uma grande bancada estadual, federal e ter sucesso nas eleições de governador, senador e presidente, mas a palavra é do povo”, explica.

Em relação a conversa que teve com o vice-prefeito de Teresina, Robert Rios, o pré-candidato afirmou que sempre dialogou sobre questões administrativa, mas não tratou sobre apoio político ou chapas majoritárias com o gestor. Rafael Fonteles também não descartou receber apoio do grupo de Dr. Pessoa, líder do Republicanos no Piaui.

“Nós não tratamos dessa questão especificamente, eu acho que ele faz parte de um partido liderado pelo Dr. Pessoa, o Republicanos, que tem a sua estratégia e nós temos que aguardar a definição do partido, em nível nacional e estadual, e claro que o nosso papel enquanto agente público e político que quer discutir o futuro do Piauí, é debater com todas as forças, inclusive, o partido Republicanos tem sido uma boa interlocução, mas não tratamos nada de forma específica sobre apoio, questão majoritária, mas estamos abertos a conversar sobre isso também”, declara.

Para o ex-secretário de Fazenda todo apoio é bem-vindo desde que seja alinhado politicamente e ideologicamente com as pautas defendidas pelo Partido dos Trabalhadores.

“Todo apoio é bem-vindo para este projeto, sabendo obviamente nosso projeto e respeitando o nosso campo político, todo apoio é bem-vindo, desde que fique claro o lado que nós estamos, as nossas bandeiras que defendemos, então dentro dessa linha é claro que os apoios são bem vindos”, pontua Rafael Fonteles.

Facebook
Indicado para você
Veja também