Viagora

Washington Bonfim contribuirá no plano de governo, diz Rafael

O pré-candidato a governador pelo PT, Rafael Fonteles, falou sobre a adesão do professor Washington Bonfim ao PSB, que faz parte da base aliada ao governo do Estado.

Nesta segunda-feira (09), o pré-candidato a governador pelo PT, Rafael Fonteles, falou sobre a participação do Piauí na oficialização da pré-campanha de Lula e o vice Geraldo Alckmin, além fazer declarações sobre o novo aliado político da base, o professor Washington Bonfim, que se filiou ao PSB nesta manhã.

Para Rafael Fonteles os discursos dos líderes foram fervorosos e importantes, o pré-candidato mencionou ainda um trecho da fala do ex-governador Geraldo Alckmin que o marcou  “O presidente Lula é a única via da esperança para o Brasil”, reforçou o pré-candidato ao governo.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraRafael Fonteles
Rafael Fonteles

“Foi muito positiva na minha visão, o discurso tanto do presidente Lula como do pré-candidato a vice Geraldo Alckmin realmente foi muito importante essa visão clara de que ‘o presidente Lula é a única via da esperança para o Brasil’, essa foi a frase que na minha visão mais marcou o discurso do Geraldo Alkcmin porque de fato simboliza o momento. Não é a primeira, nem a segunda, nem a terceira, é a única via da esperança para o Brasil é Lula para reconstruir o nosso país”, declara.

Questionado sobre a contribuição do professor Washington Bonfim na construção do seu plano de governo que será apresentado para os piauienses, Rafael Fonteles afirmou que deve integrar algumas ideias propostas pelo novo aliado.

“Sem dúvidas, já tivemos várias conversas informais que nós já fomos absorvendo algumas ideias que ele nos passou e agora creio que formalmente o PSB vai indica-lo na Comissão Pluripartidária de elaboração do nosso programa de governo, que já tem uma primeira versão e agora é o ajuste com os outros partidos e também com a sociedade civil organizada”, afirma.

O pré-candidato também declarou que não tem dúvidas quanto um dos fatores que motivou a adesão de Washington Bonfim ao PSB, ser a ausência de identificação com o projeto político de Jair Bolsonaro.

“Sem dúvida são dois projetos totalmente distintos que irão disputar a preferencia do eleitorado no dia 02 de outubro, tanto em nível de Brasil quanto nos Estados brasileiros e o Piauí não é diferente. Um projeto ligado ao atual presidente da República, o Bolsonaro e sua turma e seus representantes nos Estado no caso aqui no Piauí o grupo ligado ao ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira. E do outro lado o projeto liderado pelo presidente Lula e pelo [ex] governador, Wellington Dias, no caso do Estado do Piauí a governadora Regina, do qual eu faço parte desse grupo. Então são dois projetos dificilmente você terá condições de uma candidatura ter realmente perspectivas de disputar as eleições tanto em nível nacional como estadual, então a sociedade vai ter que decidir entre esses dois projetos”, pontua.

O impedimento da pré-candidatura de Washington Bonfim ao Governo do Piauí pela Executiva nacional do PSDB, também foi destacado pelo ex-secretário.

“Naturalmente o professor Washington Bonfim como já declarou é anti esse projeto bolsonarista e, portanto, ele tentou viabilizar uma pré-candidatura ao governo e infelizmente, nacionalmente impediram ele de ter esse sonho, de contribuir para o debate, seria uma grande candidatura debater o futuro do Estado, as propostas que é o perfil dele, aprofundar e decidiu, portanto, dado que não teve condições, de marchar conosco. Temos obviamente nossas divergências, mas o mais importante são as convergências nesse momento de ajudar a reconstruir o Brasil e manter o Piauí no rumo certo do desenvolvimento até mais acelerado, inclusive com as contribuições que certamente ele nos dará”, pontua.

O ex-secretário de Fazenda do Piauí declarou que a pré-candidatura de Washington Bonfim seria bastante propositiva, mas agora fora da disputa política o professor pode contribuir com a base governistas com suas ideias.

“O fato é que ele tinha um pré-candidatura definida e de repente a executiva nacional do PSDB que vai federalizar com o Cidadania, o impediu de ter uma candidatura que se desenhava uma candidatura bastante propositiva e agora ficamos muito felizes com a decisão de vir para o PSB, o presidente José Augusto recebendo-o hoje, e contribuindo, o mais importante, para o nosso programa de governo”, explica.

Mais conteúdo sobre:

Rafael Fonteles

Washington Bonfim

Facebook
Indicado para você
Veja também