Viagora

Ações de combate à dengue são reforçadas nos municípios do Piauí

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Neris Júnior, a Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi) vem fazendo ações de combate e prevenção a dengue desde 2021

Os casos de dengue no Piauí tiveram crescimento de 351,7%, nas primeiras 12° semanas epidemiológicas de 2022, foram registrados cerca de 761 casos em 96 cidades. No ano de 2021 foram registrados 262 casos, conforme a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi).

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Neris Júnior, o órgão vem fazendo ações de combate e prevenção a dengue desde 2021 com a capacitação dos municípios e atualmente intensificando o trabalho do órgão de saúde junto as cidades para uma prevenção mais efetiva contra o mosquito.

Uma dessas ações para combate é o uso do carro fumaçê e disponibilização do produto que mata a larva do mosquito, para os municípios através das regionais de saúde. O secretário Neris Júnior fala sobre a importância do envolvimento da população no combate e prevenção ao mosquito da dengue. “É importante que todas as pessoas façam a sua parte também e  mantenham os cuidados de limpeza contra a dengue, pois só assim é possível reduzir as chances de transmissão da doença. A prevenção da dengue pode ser feita com práticas simples que evitam, principalmente, a reprodução do mosquito transmissor, através da eliminação de objetos que acumulem água parada como pneus, garrafas e plantas” fala o secretário.

Dados divulgados pela Sesapi mostram que cerca de 24 municípios estão em risco elevado para dengue, 83 cidades estão em estado de alerta. Cinco cidades estão com o maior índice de infecção, os municípios de; Guadalupe, Jerumenha, Alvorada do Gurgueia, Fartura do Piauí e Marcos Parente.

Esses dados são coletados através dos sistemas da Sesapi, Herlon Guimarães, superintendente de Atenção à Saúde e Municípios relembra a importância de atualizá-lo “Esses números conseguimos observar através dos nossos sistemas e nos ajudam a planejar ações para o enfrentamento da doença, por isso pedimos aos gestores municipais, que mantenham os sistemas atualizados” diz superintendente.

Por Amanda Santiliana

Facebook
Indicado para você
Veja também