Viagora

Vacinação contra poliomielite será injetável a partir de 2024

A recomendação foi debatida e aprovada pela Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização (CTAI), que considerou as novas evidências científicas para proteção contra a doença.

A vacinação contra a poliomielite, indicada para prevenir a paralisia infantil, será atualizada a partir de 2024, e o método oral passará a ser substituída pela versão injetável. A medida foi anunciada pelo Governo Federal, após recomendação aprovada pela Câmara Técnica de Assessoramento em Imunização (CTAI).

Conforme o Ministério da Saúde, a nova imunização não representa o fim imediato da "gotinha", como é popularmente conhecia, devido ao período de transição, ele também continuará em campanhas de imunização do governo.

A ministra da Saúde, Nísia Trindade apresentou a nova recomendação nessa última sexta-feira (05), durante Live com a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Conforme a ministra, a indicação foi para que o Brasil passe a adotar exclusivamente a Vacina Inativada Poliomielite (VIP) no reforço aos 15 meses de idade, que atualmente é feito com a forma oral do imunizante. A VIP (injetável) já é aplicada aos 2, 4 e 6 meses de vida, conforme o Calendário Nacional de Vacinação. Portanto, após um período de transição que começa no primeiro semestre de 2024, as crianças brasileiras que completarem as três primeiras doses da vacina irão tomar apenas um reforço com a VIP (injetável) aos 15 meses.

Além disso, não será mais necessária a dose de reforço que é aplicada atualmente aos 4 anos, isso porque o esquema vacinal com quatro doses garantirá a proteção contra a pólio.

Facebook
Indicado para você
Veja também