Piauí

Covid-19: Wellington mantém decreto de calamidade pública no Piauí

Conforme os dados divulgados pela Sesapi, o Piauí registrou nas últimas 24 horas, 1.224 casos confirmados e 16 mortes por Covid-19.
21/05/2021 08h48 - atualizado

Nessa quinta-feira (20), o governador Wellington Dias (PT) publicou um novo decreto declarando situação de calamidade pública em decorrência da pandemia da covid-19 no Piauí.

No dia 16 de abril de 2020, o governo do Piauí decretou pela primeira vez a situação de calamidade pública em decorrência da doença, com prazo de 180 dias, perdurando até o mês de outubro, e no dia 11 de novembro do mesmo ano, o governador publicou um novo decreto de calamidade pública, com o mesmo prazo.

Conforme o decreto Nº 19.675, a pandemia ainda persiste e são necessárias medidas contra a doença, que segue o prazo de 180 dias. O governador pode fazer de forma emergencial, aquisições sem realizar licitação, desde que sejam para atender a situação de calamidade pública, como, por exemplo, a aquisição de vacinas e equipamentos para hospitais.

O decreto também autoriza a mobilização de todos os órgãos estaduais e municipais para atuarem sob a coordenação da Secretaria Estadual de Defesa Civil (Sedec), nas ações de resposta a pandemia, bem como autoriza a convocação de voluntários para reforçarem as ações de resposta ao desastre e realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade, com objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada.

Casos de Covid-19

Conforme os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) na noite dessa quinta-feira (20), o Piauí registrou nas últimas 24 horas, 1.224 casos confirmados e 16 mortes por Covid-19.

Além de mais cinco óbitos acumulados de períodos anteriores e que estavam em investigação epidemiológica. Os casos confirmados no estado somam 263.251 distribuídos em todos os municípios piauienses, e os óbitos pela doença chegam a 5.718 e foram registrados em 222 municípios.

Mais na Web