Polícia

Decretada prisão de acusado de estuprar cunhada no São Marcos

A decisão foi tomada pelo juiz, após requerimento da delegada Vilma Alves, solicitando a prisão preventiva de Ricardo da Silva Paz, sob a alegação de crime de estupro de vulnerável.
  • VIVIANE ROCHA
03/12/2020 13h04 - atualizado

A prisão temporária do enfermeiro, Ricardo da Silva Paz, foi decretada nessa quarta-feira (02). Ele é acusado de dopar e estuprar a própria cunhada dentro de um apartamento no Hospital São Marcos, em Teresina. 

A decisão foi tomada pelo juiz de Direito José Olindo Gil Barbosa, após requerimento da delegada Vilma Alves, solicitando a prisão preventiva de Ricardo da Silva Paz sob a alegação de que, na madrugada do último dia 31 de outubro, ele teria praticado o crime de estupro de vulnerável, contra sua cunhada, depois de ela ter ingerido um comprimido oferecido pelo próprio enfermeiro no Hospital São Marcos. Na ocasião, a vítima adormeceu e acordou horas depois sentindo dores nas partes íntimas. Após exames, foi constatado o estupro.

A prisão é pelo prazo de 30 dias e poderá ser prorrogada por igual período em caso de extrema e comprovada necessidade.

O Ministério Público do Estado do Piauí apresentou manifestação pelo deferimento da cautelar, concordando com a representação da delegada por considerar, necessária e urgente, o decreto de prisão preventiva do investigado para fins de garantia da ordem pública e conveniência da instrução criminal.

O juiz explicou que ao analisar os fatos e os elementos levados até ele, verificou a necessidade da segregação de Ricardo, porém, no atual momento e a falta de outros elementos indiciários mais robustos, entendeu que a medida mais justa é a da prisão temporária.

De acordo com a decisão, o acusado deverá ser recolhido em prisão especial ou quartéis, por ser portador de curso superior e permanecer separado dos demais detentos, por se tratar de prisão temporária. Após o prazo de 30 dias de detenção, o juiz destacou que o preso deverá ser posto imediatamente em liberdade, caso não seja determinada sua prisão preventiva.

Mais na Web