Esportes

Futebol brasileiro poderá voltar no final de junho, afirma CBF

De acordo com o secretário-geral da CBF, o Campeonato Brasileiro pode ter todos os jogos com portões fechados e ser concluído apenas no começo de 2021.
20/05/2020 18h00 - atualizado

Em entrevista nessa terça-feira (19), para agência de notícias Reuters, o secretário-geral da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Walter Feldman, disse que o futebol brasileiro poderá retornar no final de junho, dependendo da curva de casos da doença.

De acordo com o secretário-geral da CBF, o Campeonato Brasileiro pode ter todos os jogos com portões fechados e ser concluído apenas no começo do 2021. Segundo ele, a volta do Campeonato Alemão, no último fim de semana, deu uma esperança ao futebol mundial e mostrou uma perspectiva animadora.

“Parar foi necessário e voltar é possível. Esse é o grande aprendizado com o retorno do alemão (…). A Alemanha é uma ótima sinalização”, disse Feldman.

Segundo o secretário, o protocolo de Saúde da CBF está em fase de conclusão e deve ser entregue aos clubes com medidas que incluem testes permanentes para a Covid-19, distanciamento social, medidas de higiene, transporte em veículos particulares de atletas e jogos com portões fechados.

“Podemos ter sim apenas jogos com portões fechados (…). Em países a epidemia vai e volta, tem novas ondas. Aglomerações mesmo só com vacina e controle absoluto”, declarou Feldman.

O secretário-geral da CBF explica o Campeonato Brasileiro deveria ter começado este mês, se não houvesse a pandemia, e comenta que a expectativa é que os jogos sejam retomados entre o fim de junho e começo de julho.

Maio é o período mais dramático da doença e vamos ver as portas que vão se abrir em junho (…). O aprofundamento da crise, agora, significa que logo em seguida deve vir o abrandamento”, coementa Feldman.

No Brasil, o futebol está parado desde o mês de março, quando as medidas restritivas para evitar a proliferação da Covid-19 interromperam os campeonatos locais e nacionais, como a Copa do Brasil.  

Com informações da Agência Brasil

Mais na Web