Polícia

Justiça decreta prisão domiciliar da mãe de Izadora Mourão

O pedido feito pelo Ministério Público do Estado do Piauí, foi acatado juiz Diego Ricardo Melo de Almeida, da 2ª Vara da Comarca de Pedro II.
11/03/2021 10h30 - atualizado

Nessa quarta-feira (10), o juiz Diego Ricardo Melo de Almeida, da 2ª Vara da Comarca de Pedro II, concedeu prisão domiciliar a Maria Nerci dos Santos Mourão, acusada de participar da morte da filha, a advogada Izadora Mourão.

O pedido feito pelo Ministério Público do Estado do Piauí, foi acatado pelo magistrado que considerou a idade de Maria Nerci e o fato dela ser a única responsável pelos cuidados do seu outro filho que é incapaz.

  • Foto: DivulgaçãoMaria Nerci, mãe de João Paulo, suspeito de matar a irmã, Izadora Mourão.Maria Nerci, mãe de João Paulo, suspeito de matar a irmã, Izadora Mourão.

Com a decisão, Maria Nerci fica proibida de manter qualquer contato com as testemunhas apontadas na denúncia, inclusive por meio telefônico, além de sair de sua residência no período noturno, a partir das 18 horas até às 6 horas do dia seguinte.

Se for necessário tratamento médico, ambulatorial ou hospitalar, realizados na cidade para si ou seu filho devendo, é preciso que o Conselho Tutelar seja comunicado.

Entenda o caso

No dia 13 de fevereiro, a advogada Izadora Santos Mourão, de 41 anos, foi assassinada com pelo menos sete facadas dentro de casa, no município de Pedro II.

  • Foto: Divulgação/FacebookIzadora Mourão.Izadora Mourão.

O jornalista João Mourão foi preso suspeito de matar a própria irmã. De acordo com o Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), delegado Francisco Costa, os acusados foram apontados como os responsáveis pelo assassinato de Izadora.

Segundo o delegado, o crime foi premeditado e foi constatado que a mãe, Maria Nerci, estava na cena do crime e foi indiciada como coautora do crime.

Mais na Web