Polícia

Justiça manda quebrar sigilo telefônico do advogado Jefferson Moura

Um ofício foi encaminhado à titular da Delegacia da Mulher, delegada Vilma Alves na última quarta-feira (18).
20/08/2021 11h33 - atualizado

Na última quarta-feira (18), o juiz João Antônio Bittencourt Braga Neto, da 3ª Vara Criminal da Comarca de Teresina, encaminhou ofício à delegada Vilma Alves, titular da Delegacia da Mulher, em que ordena a quebra de sigilo telefônico do advogado Jefferson Moura Costa, para fins de providências urgentes.

Jefferson Moura Costa, figura como réu pelo estupro de uma faxineira que prestava serviço de limpeza em seu apartamento, em um condomínio na zona Leste de Teresina.

  • Foto: DivulgaçãoAdvogado JeffersonAdvogado Jefferson

Segundo o magistrado, ficou determinado à autoridade policial responsável, a realização da prova pericial, devendo elaborar o respectivo relatório, de forma minuciosa, no prazo 30 dias, desde a intimação.

O caso

No dia 15 de julho, o advogado Jefferson Moura Costa, foi preso em flagrante pela Polícia Militar, acusado de estupro contra uma mulher que havia sido contratada por ele para realizar uma faxina em seu apartamento, localizado no bairro Fátima, na zona Leste de Teresina.

De acordo com o 5º Batalhão da Polícia Militar, Jefferson Moura foi preso e conduzido para a Central de Flagrantes da capital. Após o depoimento, a vítima foi encaminhada para o Serviço de Atendimento às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (SAMVVIS) na Maternidade Dona Evangelina Rosa, no qual foi constatado o estupro.

Mais na Web