Política

Luciano Nunes diz que PSDB quer eleger mais deputados em 2022

O ex-deputado e presidente estadual do PSDB falou sobre os rumos que o partido quer tomar nas eleições do próximo ano.
27/04/2021 17h45 - atualizado

Nessa segunda-feira, 26 de abril, o ex-deputado e presidente estadual do PSDB no Piauí, Luciano Nunes, esteve presente no evento de lançamento da pré-candidatura do senador Ciro Nogueira (Progressistas) ao Governo do Piauí.

Na ocasião, o ex-parlamentar comentou sobre o apoio que o PSDB dará à candidatura de Ciro e sobre os rumos que o partido tomará no futuro.

“O PSDB passa por um momento difícil, isso é inegável, sobretudo agora com a partida do prefeito Firmino Filho, mas o partido tem uma história aqui no Piauí, sempre foi protagonista nas eleições estaduais, sempre apresentando um nome, disputamos o governo. Então nós temos esta história para honrar, e temos muitas lideranças no partido que estão dispostas a tocar esse projeto para frente. Nós temos buscado essas conversas internas, temos fortalecido esse sentimento e vamos buscar também outras lideranças para que venham fortalecer esse projeto. O PSDB vai continuar com o objetivo de mudar a realidade do estado do Piauí, de transformar o Piauí num estado desenvolvido, em um estado de oportunidade para todos e quer a participação de todos aqueles que possam comungar e colaborar com essa transformação”, comentou.

  • Foto: Laís Vitória/ViagoraLuciano NunesLuciano Nunes, ex-deputado estadual e presidente do PSDB no Piauí.

Sobre a possibilidade de assumir a vaga de candidato a vice-governador na chapa de Ciro, Luciano afirmou que considera prematuro discutir isso no momento, que o foco agora é unir e fortalecer a oposição à atual gestão estadual.

“Eu acho muito cedo para fazer conjecturas e montar chapas, acho que o primeiro passo é unir a oposição. Cada partido tem que trabalhar internamente e é isso que o PSDB está fazendo, também temos que continuar a conversa com os outros partidos, como temos feito com o Progressistas e outros partidos, como o Partido Verde da deputada Teresa [Britto]. Depois de fecharmos essa aliança, se conseguirmos e estou muito otimista com isso e nós concretizarmos esta aliança, naturalmente os nomes vão surgir e serão aqueles nomes que forem mais competitivos, que somarem mais para a chapa”, declarou.

O ex-deputado informou que o objetivo dos tucanos é aumentar a sua bancada na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) e na Câmara dos Deputados nas eleições de 2022.

“Essa é nossa primeira missão, construir chapas proporcionais para deputado estadual e deputado federal, para nós termos uma representatividade tanto na Assembleia quanto na Câmara Federal nesse próximo ano”, disse.

  • Foto: Laís Vitória/ViagoraLuciano NunesLuciano Nunes afirmou que o PSDB quer aumentar suas bancadas na Alepi e na Câmara dos Deputados.

No 2º turno das eleições municipais de 2020, o vereador tucano Joninha apoiou a candidatura de Dr. Pessoa (MDB) ao invés do candidato do seu partido, Kleber Montezuma, afirmando que estaria insatisfeito com algumas lideranças do PSDB e que estaria “sem partido”.

Recentemente, Joninha teve uma reunião com o deputado Evaldo Gomes, presidente estadual do Solidariedade, e nos bastidores cogita-se a possibilidade do vereador se filiar à sigla ao abrir a janela partidária.

Questionado se o PSDB contaria com o apoio de Joninha para as próximas eleições e se teria a intenção de manter o vereador dentro dos seus quadros, Luciano Nunes declarou que não seria uma surpresa a saída do parlamentar, mas que a legenda buscaria todos que tiverem o sentimento da oposição.

“O vereador Joninha é uma pessoa dos quadros do partido, mas na última eleição ele já foi um dissidente, então não surpreenderia a sua saída. Mas nós vamos buscar todos, inclusive o vereador Joninha, acho que o momento agora é de unir forças de todos aqueles que comunguem desse sentimento, é importante saber quem está disposto a seguir no PSDB que é um partido de oposição e que não se satisfaz com esse modelo de projeto implementado pelo PT aqui no Piauí”, completou.

Luciano ainda afirmou que além do Governo do Piauí, o PSDB seguirá como um partido de oposição à atual gestão da Prefeitura de Teresina.

“Eu vejo que o PSDB não tem outro caminho a seguir aqui em Teresina se não de oposição, foi o lugar que os teresinenses nos colocaram, então nós temos essa responsabilidade, eu entendo que o PSDB deva tomar essa posição de oposição em Teresina, agora essa posição ela é de forma mais efetiva exercida pelos vereadores, é importante ouvir os vereadores e respeitar seu tempo e a legitimidade que cada um deles tem”, finalizou.

Mais na Web