Piauí

MP cobra designação de delegado para Comarca de Capitão de Campos

Segundo o Ministério Público do Piauí, a ausência de autoridade policial titular vem prejudicando os trabalhos de investigação.
06/11/2018 14h24 - atualizado

O Ministério Público do Piauí instaurou Procedimento Preparatório a fim de que sejam tomadas medidas para a designação de Delegado de Polícia com lotação exclusiva junto à Delegacia do município de Capitão de Campos. A Portaria nº 13/2018 foi assinada pela promotora de Justiça Rita de Cássia de Carvalho no dia 01º de novembro de 2018.

O Distrito Policial de Capitão de Campos também responde pelos município de Boqueirão do Piauí e Cocal de Telha.

Segundo Rita de Cássia, a ausência de autoridade policial titular vem prejudicando os trabalhos de investigação no âmbito da Delegacia de Polícia local. Ela informa que o profissional designado atualmente se encontra lotado também na Delegacia Regional de Piripiri.

A promotora de Justiça ressalta que tal situação já perdura há cerca de um ano, nos termos de uma Portaria que designou delegado de Polícia Civil 3ª Classe para responder cumulativamente pelas atividades policiais junto aos municípios que compõem a Comarca de Capitão de Campos. Ela diz que isso “vem trazendo acúmulo de serviço e prejuízo às investigações em curso, gerando sérios riscos de inúmeros casos de prescrição da pretensão punitiva”.

Devido aos transtornos ao andamento do trabalho investigativo, a representante do Ministério Público determinou envio de Recomendação sobre a matéria ao Secretário de Segurança do Piauí e ao gerente de polícia de interior da Polícia Civil do estado.

Atualmente há um concurso no Piauí em andamento para agentes de polícia civil e para delegados.

Mais na Web