Polícia

Operação do Gaeco cumpre mandados na casa do prefeito Quirino Avelino

Segundo o Gaeco, iniciou-se investigação para apurar três fatos criminosos envolvendo desvios de recursos públicos, lavagem de dinheiro e organização criminosa.
15/09/2020 08h00 - atualizado

Na manhã desta terça-feira (15), o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO/MPPI deflagrou a Operação Perpetuatio.

Segundo o Gaeco, iniciou-se uma investigação para apurar três fatos criminosos envolvendo desvios de recursos públicos, lavagem de dinheiro e organização criminosa no âmbito da Prefeitura Municipal de Itaueira: o primeiro referente à aquisição fraudulenta de uma ambulância para a Secretaria Municipal de Saúde; o segundo fato referente a construções e reformas de obras públicas, inclusive pavimentação de vias e o terceiro em decorrência da não prestação adequada e fraudes no serviço de transporte escolar.

Conforme o Gaeco, o atual prefeito Quirino Avelino é suspeito de liderar organização criminosa que atua para fraudar licitações públicas e, consequentemente, desviar dinheiro público.

  • Foto: Divulgação/GaecoOperação do GaecoOperação do Gaeco

De acordo com o Ministério Público, concluiu-se nas investigações, que o gestor é suspeito de utilizar empresas de fachada e de servidores públicos para macular os processos licitatórios em questão.

O nome da Operação, Perpetuatio, faz referência à perpetuação do gestor à frente do município de Itaueira, utilizando práticas fraudulentas para auferir vantagens ilicitas à frente da gestão pública.

  • Foto: Divulgação/GaecoO Gaeco cumpre mandados na manhã desta terça-feira em Itaueira.O Gaeco cumpre mandados na manhã desta terça-feira em Itaueira.

Segundo o Gaeco, ao todo, estão sendo cumpridos 3 (três) mandados de prisão temporária e cerca de 15 mandados de busca e apreensão. Os presos serão ouvidos e seguirão para o Presídio Vereda Grande, localizado em Floriano.

A operação conta com o auxílio da Polícia Civil, da Polícia Militar, do Tribunal de Contas do Estado do Piauí e da Polícia Rodoviária Federal para o cumprimento dos mandados de prisão e busca e apreensão.

Mais na Web