Piauí

PF abre inquérito para investigar deputado federal Júlio César

"Existe uma denunciação caluniosa, porque estão levantando uma situação de irregularidade, quando na verdade tudo foi feito dentro dos procedimentos exigidos", informou a assessoria do deputado.
  • DA REDAÇÃO
31/01/2019 10h45 - atualizado

O Ministério Público Federal no Piauí (MPF-PI) registrou Notícia de Fato para apurar sobre supostas irregularidades cometidas pelo empresário e deputado federal Júlio César sobre a venda do terreno onde foi construído o Residencial Jacinta Andrade, na zona Norte de Teresina. No dia 21 de janeiro de 2019, o MPF encaminhou à Superintendência da Polícia Federal no Piauí ofício solicitando abertura de inquérito para investigar o fato. O procurador Marco Túlio Lustosa Caminha foi quem solicitou abertura da investigação.

Denúncia

A Associação dos Mutuários do Jacinta Andrade (AMURJA) denunciou Júlio César ao MPF apontando irregularidades na aquisição de lotes do Conjunto. 

Segundo o presidente da associação, Osvaldo de Jesus, a Agência de Desenvolvimento Habitacional do Piauí (ADH-PI) comprou do deputado uma área de 172 hectares com 4348 lotes, em 2008, com objetivo de edificar o Residencial Jacinta Andrade.

  • Foto: Hélio Alef/ViagoraDeputado Federal Júlio Cesar (PSD)Deputado Federal Júlio Cesar (PSD)

Osvaldo informa que os lotes foram vendidos por R$ 14,4 milhões, mas que em 2010 houve um redução para quatro mil lotes, e o valor foi atualizado para R$ 16,8 milhões. Ele acusa o parlamentar de se apropriar dos 348 lotes, através da Construtora e Imobiliária Canaã, empresa de propriedade de Júlio César.

A assessoria de comunicação do deputado já havia respondido ao Viagora que a ADH estaria se negando a fazer pagamentos ao cartório referentes à transferência de cada imóvel, mas que toda a documentação está pronta para transferência.

A Notícia de Fato encaminhada ao MPF será apreciada no prazo máximo de 30 (trinta) dias, contados da data da sua apresentação. Nesse prazo, o membro do Ministério Público poderá colher informações preliminares imprescindíveis para deliberar sobre a instauração do procedimento próprio.

Outro lado 

O Viagora procurou o deputado Júlio César para falar sobre o assunto. Atráves da assessoria de comunicação, o parlamentar falou sobre o caso.

"Está sendo tomada as providências cabíveis e devidas sobre a situação. Existe uma denunciação caluniosa, porque estão levantando uma situação de irregularidade, quando na verdade tudo foi feito dentro dos procedimentos exigidos. O deputado já tomou as providências cabíveis".

Mais na Web