Polícia

Polícia Civil prende 28 pessoas em Operação Contraordem no Piauí

Os mandados foram cumpridos nas cidades de Teresina, Amarante, Parnaíba, Campo Maior e Timon (MA).
15/06/2021 16h00 - atualizado

A Polícia Civil prendeu 28 pessoas suspeitas de participarem de uma facção criminosa, durante a Operação Contraordem II deflagrada na manhã desta terça-feira (15), nas cidades de Teresina, Amarante, Parnaíba, Campo Maior e Timon (MA).

Segundo o delegado do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), Yan Brayner, a operação combate a criminalidade violenta no estado do Piauí e as diretrizes da Delegacia Geral de Polícia Civil é que ações como a realizada hoje sejam mais frequentes em Teresina.

  • Foto: DivulgaçãoOperação da Polícia CivilOperação da Polícia Civil

“A Polícia Civil deflagrou na data de hoje a Operação Contraordem II, tudo isso no combate a criminalidade violenta no estado do Piauí. Nessa operação tiveram alvos na cidade de Teresina, Timon (MA), Amarante, Parnaíba e Campo Maior. As diretrizes da Delegacia Geral é que ações como essa sejam frequentemente coordenadas aqui na nossa cidade”, disse.

O delegado geral Lucy Keiko explica que as organizações criminosas funcionam em rede e por isso s necessidade de integrar forças entre a Polícia Xivil do Maranhão e Piauí para o cumprimento desses mandados a pessoas que aterrorizam a população.

“As organizações criminosas funcionam em rede, por isso a necessidade dessa integração das instituições, dos serviços de inteligência, da secretaria de justiça também, da Polícia Civil do estado do Maranhão e da Polícia Civil do Piauí. Essas instituições se integram agora para unir forças e atuar contra essas facções. Os mandados de prisão foram direcionados a pessoas que aterrorizavam a população.

De acordo com o delegado, a intenção é reduzir a quantidade de pessoas que praticam crimes pelas ruas das cidades. “O que nós queremos é reduzir isso aí, essas pessoas que estavam praticando crime agora estão encarceradas”, afirmou.

O delegado geral parabenizou o trabalho da polícia e do Ministério Público que contribuiu com provas contra esses integrantes da organização criminosa.

“Parabenizo a todos pela operação, trabalho integrado da Polícia Civil e Ministério Público. Foi um inquérito muito bem instruído, com provas robustas de indivíduos que integram essa organização criminosa, que vem praticando vários crimes aqui no estado do Piauí e também no Maranhão. Acredito que essa operação traz um resultado muito satisfatório e acredito também que as mortes, que estavam ocorrendo entre os membros devem diminuir”, declarou.

Mais na Web