Piauí

Sejus oferta cursos de capacitação para policiais penais do Piauí

Os cursos serão realizados pela Academia de Formação Penitenciária, órgão da Secretaria de Justiça do Piauí.
  • DA REDAÇÃO
15/01/2020 10h20 - atualizado

Pensando na capacitação dos policiais penais do estado, serão ofertados, no mês de fevereiro, cursos de especialização para esses profissionais. Os cursos serão realizados pela Academia de Formação Penitenciária, órgão da Secretaria de Justiça do Piauí, com recursos do Fundo Penitenciário Nacional e autorizados pelo Departamento Penitenciário Nacional.

Ao todo, serão 5 cursos de capacitação. Segundo o diretor da Academia de Formação Penitenciária (Acadepen), Jacinto Teles, a previsão é de até 460 inscritos. “O edital será lançado na segunda quinzena de janeiro. Teremos cursos de Operação de Armas e Tiro, Combate Velado, TONFA e Comunicação Intra e Extra Institucional”, diz.

Sobre este último, Jacinto destaca a importância de capacitar os servidores penitenciários que lidam com demandas administrativas. “A polícia penal tem relação com o Poder Judiciário e a justiça criminal. Dessa forma, os profissionais devem ter conhecimento de comunicação para se relacionarem com os órgãos. É preciso dominar a elaboração de relatórios, ofícios e memorandos”, explica.

O diretor também ressalta as disciplinas de direitos humanos. “Os cursos levam em consideração que o sistema penitenciário tem tanto a função de garantir a segurança dos presídios quanto a humanização dos detentos. Nesse sentido, a Academia trabalha com a política de compatibilizar a questão humanística com a operacional, com disciplinas de direitos humanos, execução penal, e as operacionais, teoria e prática de tiro, intervenção penitenciária e outros”, conta.

O Secretário de Justiça, Carlos Edilson, comemora a nova conquista. “Esses cursos que conquistamos, com a autorização do DEPEN, fortalecem o processo de modernização do sistema penitenciário. E não podemos falar em modernização sem citar o papel do policial penal. Iremos trabalhar tanto a vertente operacional como a de humanização. Precisamos destacar a importância dos direitos humanos e da manutenção da dignidade da pessoa humana”, afirma.

O edital será lançado em janeiro e os cursos têm previsão para iniciar em fevereiro. As inscrições poderão ser feitas na sede da Acadepen, e nas unidades penais do interior do Estado.

Mais na Web