Piauí

Vice-governadora Regina Sousa visita projeto Recicla Codipi

A iniciativa é de um grupo de jovens, que vem ajudando mais de 20 famílias a terem uma renda mensal e também a preservar o meio ambiente.
27/11/2020 11h14 - atualizado

A vice-governadora Regina Sousa visitou a Cooperativa de Reciclagem de Santa Maria da Codipi, na zona Norte de Teresina, após convite do deputado estadual Fábio Novo (PT). A iniciativa é de um grupo de jovens, que vem ajudando mais de 20 famílias a terem uma renda mensal e também a preservar o meio ambiente. Cerca de 40 toneladas de lixo são recicladas por mês.

Durante a visita, a vice-governadora disse aos jovens que pretende trabalhar a coleta seletiva de lixo e criar uma rede de geração de renda às pessoas dentro do programa PRO Social, coordenado por ela. “Quanto mais espaços como este, mais estaremos limpando a cidade”, comentou a vice-governadora. Ela disse que a ideia é disseminar a iniciativa dos jovens em outros bairros de Teresina para proporcionar trabalho e renda.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíVice-Governadora Regina Sousa visita projeto Recicla CodipiVice-Governadora Regina Sousa visita projeto Recicla Codipi

Fábio Novo informou que o Recicla Codipi é um dos projetos abraçados por ele durante seu mandato e que o convite à Regina Sousa foi para que ela passe a conhecer a iniciativa. O deputado destinou emenda parlamentar para aumentar o projeto de reciclagem e, como consequência, ampliar a quantidade de famílias beneficiadas.

  • Foto: Divulgação/Governo do PiauíRecicla CodipiRecicla Codipi

O Recicla Codipi foi criado há menos de um ano por um grupo de jovens, dentre eles, Antonio José da Paz Neto, coordenador do Recicla Codipi. Ele explicou que a ideia inicial era fazer um trabalho de conscientização com as pessoas, ensinando a forma correta do descarte do lixo, mas depois resolveram reaproveitar o que era descartado. E por meio de parceira, criaram a cooperativa que beneficia 20 famílias com renda mensal de R$ 900, reciclando 40 toneladas de lixo por mês. Ele informou que o descarte hoje é de 6,5% a 8% e que pretendem reduzir para 2,5% a 3%.

Mais na Web