Viagora

Polícia Militar decide expulsar assassino confesso de Camila Abreu

A Polícia Militar concluiu o processo administrativo contra o capitão Allison Wattson, que confessou ter matado a namorada.

O processo administrativo que pedia a expulsão do capitão da Polícia Militar do Piauí, Allisson Wattson, que confessou ter matado a namorada, Camilla Abreu, em outubro do ano passado, foi concluído, nesta quinta-feira (08), pela Corregedoria da Instituição. A Corporação deciu recomendar a expulsão do militar.

  • Foto: InstagramCapitão Allison Wattison Allison Wattson

Na conclusão do inquérito foi emitido um parecer pedindo a exclusão de Allisson da Corporação. O Comandante Geral da Polícia Militar do Piauí, Coronel Carlos Augusto, explicou que o pedido de expulsão deve ser enviado ao governador Wellington Dias para análise. Caso seja expulso, o capitão pode ser transferido para um presídio com presos comuns.

“Nós vamos excluir ele da instituição agora. Eu vou encaminhar imediatamente o pedido para a Justiça, para que ele seja transferido para um presídio comum. O juiz expede uma nota de recolhimento para o presídio comum, após a nota, ele será transferido”, relatou o coronel Carlos Augusto ao Viagora.

  • Foto: Divulgação/Polícia MilitarNota de esclarecimentoNota de esclarecimento

Entenda o Caso

A estudante Camilla Abreu foi assassinada pelo namorado, o capitão da Polícia Militar Allisson Wattson, em outubro do ano passado. Antes da família descobrir sobre a morte estudante, ela havia desaparecido após ter saído de uma festa com o namorado que afirmou ter a deixado na porta de casa, mas a família alegou que ela não apareceu em casa naquela noite.

O corpo de Camilla foi encontrado pela Delegacia de Homicídios na localidade Mucuim, zona rural Leste de Teresina, depois que Allisson Wattson, principal suspeito da morte da jovem foi preso e confessou o crime, indicando onde havia deixado o corpo da estudante.

Facebook
Indicado para você
Veja também