Viagora

Após Justiça aceitar denúncia contra Pablo, defesa pede liberdade

O empresário Pablo Campos foi denunciado por feminicídio consumado e tentativa de feminicídio, após atropelar as jovens Vanessa Campos, que morreu no local, e Anuxa Alencar, sua namorada.

O Tribunal Popular do Júri da Comarca de Teresina aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI) contra o empresário Pablo Henrique Campos Santos, acusado de matar a jovem Vanessa Carvalho e tentar matar a namorada Anuxa Alencar no último dia 29 de setembro.

  • Foto: Divulgação/Polícia MilitarPablo Henrique Campos Santos, suspeito de atropelar jovens.Pablo Henrique Campos Santos, acusado de atropelar jovens.

Com o recebimento da denúncia pela Justiça, a defesa do empresário tem um prazo de 10 dias para apresentar a sua tese de defesa prévia. A denúncia foi apresentada ao Tribunal pela 13ª Promotoria de Justiça, através do promotor Benigno Filho.

Em entrevista à TV Cidade Verde, o promotor comentou que Pablo foi denunciado por dois crimes, sendo feminicídio consumado e tentativa de feminicídio. “São dois crimes. Pela qualificadora de feminicídio tanto no caso da Vanessa como no caso da Anuxa, que era namorada dele. Pelos dois crimes, juntando o tempo da pena por cada um, creio que o Ministério Público deva pedir 30 anos de reclusão ao Tribunal do Júri. Ele vai ser julgado pela sociedade piauiense”, disse.

Pedido da Defesa

Após a denúncia do MPPI ser aceita pelo Tribunal, a defesa requereu junto ao juízo de Direito que a prisão preventiva do acusado fosse substituída por medidas cautelares diferentes da prisão.

No pedido, a defesa sustenta que “com a conclusão do inquérito policial e ofertada a denúncia, outras medidas cautelares [como o uso de tornozeleira eletrônica] seriam suficientes para assegurar a garantia processual e a não reiteração de demandas da mesma natureza, uma vez que proíbe o requerente de manter contato com determinadas pessoas”.

Facebook
Indicado para você
Veja também