Viagora

Sinal 5G é lançado em fazenda de Baixa Grande do Ribeiro nesta quarta

A solenidade de lançamento acontecerá na Fazenda Ipê do Grupo Insolo e deve contar com a presença do presidente Jair Bolsonaro.

Nesta quarta-feira (30), será lançado no Piauí o sinal de telefonia 5G no campo e o município escolhido pelo Governo Federal foi Baixa Grande do Ribeiro, onde existe a maior produção de grãos do estado.

Conforme o Governo do Piauí, a solenidade acontecerá na Fazenda Ipê do Grupo Insolo e deve contar com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro e da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina.

Segundo o Governo Federal, ao todo serão instalados no meio rural 20 pilotos de ponto 5G e o Piauí é um dos estados escolhidos. O Ministério das Comunicações prevê a instalação de 44 mil antenas até 2029.

De acordo com o presidente da Associação dos Produtores de Soja do Piauí (Aprosoja), Alzir Neto, a expectativa é de que a nova tecnologia possibilite um crescimento de 20% ao setor produtivo.

“A cobertura que a zona urbana já tem será levada a zona rural. Isso significa trazer informação na hora, com qualidade e precisão e vai representar um grande salto para o agro piauiense”, afirmou.

Ainda segundo Alzir Neto, com a nova tecnologia o produtor vai reduzir custos e ganhar em competitividade e um exemplo será a possibilidade que, de onde as máquinas estiverem no campo e surja qualquer problema mecânico, possa ser informado diretamente à concessionária sobre as peças necessárias ao reparo.

O diretor-executivo da Aprosoja Piauí, Rafael Maschio, o sinal de telefonia 5G dá ao produtor acesso à internet em todo o campo e, atualmente este acesso se dá apenas na sede da fazenda com os sinais de internet que são via rádio. Na agricultura, já existem máquinas colhedoras robotizadas que se utilizam de sensores para coletar dados técnicos da produção.

“Com a 5G o produtor passar a ter acesso em todo o campo, em qualquer talhão, telemetria e agricultura de precisão estará conectada em tempo real com a base, dados da máquina, de pragas, da produtividade, os sensores poderão enviar os dados diretamente em tempo real e receber as orientações para ajustes”, explicou.

Facebook
Indicado para você
Veja também