Viagora

Deputados aprovam reajuste salarial para servidores da Saúde do Piauí

De acordo com a Lei, com a alteração das tabelas, os trabalhadores da saúde do Executivo estadual receberão os reajustes previstos na Lei 7.713, de 28 de dezembro de 2021

Nessa quinta-feira (31), a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) informou que o Projeto de Lei enviado pelo governo de Estado que altera a tabela de vencimento dos servidores da área da saúde foi aprovado. A matéria teve rápida tramitação na assembleia por causa do curto prazo para que os benefícios aos servidores possam valer ainda no ano de 2022.

Foto: Luis Marcos/ViagoraAlepi
Alepi

De acordo com a Lei, com a alteração das tabelas, os trabalhadores da saúde do Executivo estadual receberão os reajustes previstos na Lei 7.713, de 28 de dezembro de 2021. O Governo do Estado aumenta em 10% os vencimentos de servidores de nível superior, médio e auxiliar.

Ainda de acordo com o projeto, assistentes sociais, farmacêuticos, biólogos, médicos, técnicos de enfermagem, entre outras categorias serão favorecidas com o aumento.

O projeto agora vai para a sanção da governadora Regina Sousa e os beneficiados receberão maiores vencimentos nos contracheques de abril.

Segundo a Alepi, a Mensagem do governo chegou à Assembleia na manhã de quinta-feira (31) e foi lida em sessão plenária. O deputado Francisco Limma (PT) requereu o pedido de urgência na tramitação e sua demanda foi a provada pelos demais presentes.

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Henrique Pires (MDB), realizaram sessão conjunta com a Comissão de Administração Pública e Política Econômica (CIPE) sob a presidência de Franzé Silva (PT). A pauta foi aprovada com parecer de Francisco Limma na primeira e Severo Eulálio (MDB) acatou na segunda.

Ainda de acordo com a Alepi, além dos relatores e dos presidentes de cada comissão técnica, Teresa Britto (PV), Carlos Augusto (MDB), Nerinho (PT), João Mádison (MDB), Francisco Costa (PT) e Evaldo Gomes (Solidariedade) na CCJ e Wilson Brandão (Progressistas), Firmino Paulo (PT), Dr. Hélio (MDB), Georgiano Neto (MDB) e Oliveira Neto (PT) na CIPE.

Na sequência, o Projeto de Lei foi aprovado em primeira e segunda votação na sessão plenária.

Por Anna Paula Couto

Facebook
Indicado para você
Veja também