Viagora

Estudantes relatam preocupação com onda de assaltos na UFPI

Através de nota a universidade informou que realizou um planejamento estratégico que abrange todos os setores para garantir o retorno presencial seguro à comunidade acadêmica.

Nessa terça-feira (22), a Universidade Federal do Piauí (UFPI), em seu segundo dia consecutivo após retorno das aulas, registrou denúncias de diversos assaltos nas paradas de ônibus realizadas nas imediações da instituição, localizada na Zona Leste em Teresina.

Uma estudante universitária, que preferiu não se identificar, foi vítima de um desses “arrastões”. Ela relatou que por volta de 16:30h, na parada de ônibus do Centro de Ciências Humanas e Letras (CCHL) ocorreu a ação.

“Eles só queriam o celular, não queria mochila, não queriam outra coisa. Ai todo mundo foi passando o celular e nem se prestou atenção de quantos eles conseguiram levar. A galera do CT (Centro de Tecnologia) estava bem assustada”, relatou.

Foto: Divulgação/ UFPIEntrada da UFPI, Campus Universitário Petrônio Portela
Entrada da UFPI, Campus Universitário Petrônio Portela

Ainda sobre os assaltos, outra estudante da instituição, que presenciou de longe a ação, expõe a ineficiência da equipe de segurança da Universidade Federal em situações de risco aos alunos:

“Eu estava saindo do meu bloco para o CCHL, quando ouvi a galera correndo e gritando que estava tendo assalto. Eu estava próxima dos guardas do bloco e eles não estavam prestando atenção! Até os rapazes da limpeza avisaram que estava tendo assalto, mas mesmo assim eles não se tocaram!”.

Outro lado

O Viagora procurou a Coordenadoria de Comunicação Social da UFPI (COORDCOM) para falar sobre o assunto e através de nota, o órgão informou que realizou um planejamento estratégico que abrange todos os setores para garantir retorno presencial seguro.

Confira abaixo a nota na integra:

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) informa que realizou um planejamento estratégico que abrange todos os setores para garantir o retorno presencial seguro à comunidade acadêmica e que o novo semestre letivo teve início na segunda-feira, dia 20, sem relatos de anormalidades e contratempos. No que tange à área de segurança, houve reforço das ações da Divisão de Vigilância, com atuação de 186 profissionais, entre vigilantes desarmados e armados, efetivos e terceirizados. Em horários de pico, as ações se intensificam com duas viaturas e três motos que fazem rondas no campus. Realizou-se, inclusive, ajuste de horários de atuação dos vigilantes para melhor atender às necessidades dos públicos-alvo no retorno presencial. A Administração Superior da UFPI também solicitou à Polícia Militar rondas mais frequentes na área do campus, colaboração sempre valorizada pela atual gestão da Universidade. A UFPI lamenta o ocorrido e reforça que continuará atuando em prol da segurança da comunidade acadêmica.

Facebook
Indicado para você
Veja também