Viagora

Prefeitura de Teresina perdeu capacidade de gestão da saúde, diz Sílvio

O ex-prefeito de Teresina se manifestou sobre a crise na saúde pública de Teresina e convocou todas as instituições de controle para ajudar no problema.

Nesta quinta-feira (28), o ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes (União Brasil), se pronunciou através das redes sociais sobre a crise na saúde pública da capital após a retirada de equipamentos do Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

Em um vídeo publicado no Instagram, o ex-gestor pontua que o abalo na rede de saúde era um fato anunciado, pois os profissionais já faziam denúncias sobre a situação das unidades e a dificuldade em proporcionar atendimentos de qualidade aos pacientes.

“Nas crises o bom senso deve prevalecer. Falo da grave crise que atravessa o HUT, que construímos para aliviar sofrimentos e salvar vidas. Há tempos os profissionais de saúde que lá trabalham pedem socorro pelas faltas de condições de tratar as pessoas como merecem e devem ser tratadas, até correm risco por não podem realizar esse atendimento”, pontuou.

Sílvio Mendes declarou que a gestão do sistema público de saúde precisa ser melhorada e convocou todas as instituições de controle para ajudar Teresina a solucionar esta crise.

“Sem exagero, a prefeitura perdeu a capacidade de gestão do sistema público de saúde da nossa capital, é urgente porque muitas vidas correm perigo, sem exagero. Portanto, como cidadão, como médico e ex-gestor que construiu o HUT e a maior parte a rede de saúde dessa cidade, faço um apelo as instituições de controle, ao Ministério Público e a quem mais possa ajudar neste momento. É urgente e a solução é para hoje, a dor não sabe esperar, a burocracia tem que ser superada para beneficiar as pessoas no direito fundamental que é o direto a vida e a saúde. Vamos trabalhar e acudir o HUT”, explicou.

Sobre o caso

Em meio ao aumento dos casos de Covid-19, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina anunciou que a partir de terça-feira (26), todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) estão fechadas até o dia 02 de janeiro.

Além disso, nessa quarta-feira (27), a empresa que fornece equipamentos de imagem para os hospitais de Teresina fez a retirada de alguns equipamentos do HUT por falta de pagamentos. A empresa terceirizada devolveu as máquinas de radiografia e ultrassom na noite do mesmo dia.

Facebook
Indicado para você
Veja também