Viagora

Fábio Novo é a melhor opção dentro do grupo para 2024, diz Júlio César

O presidente do PSD no Piauí explicou que apesar do desejo de indicar um vice na chapa majoritária do PT, o partido aceitará qualquer decisão do pré-candidato Fábio Novo.

O presidente do PSD no Piauí, deputado federal Júlio César, defendeu a união da base governista e afirmou que apesar do desejo de indicar um vice na chapa majoritária do PT, o partido aceitará qualquer decisão do pré-candidato Fábio Novo à Prefeitura de Teresina.

O parlamentar formalizou nessa quarta-feira (27), a adesão do PSD à pré-candidatura do petista e, na oportunidade, destacou a importância da união de forças políticas.

Foto: Camila Trindade/ ViagoraDeputado Federal, Júlio César (PSD).
Deputado Federal, Júlio César (PSD).

“Primeiro, é um sentimento de união. Pertencemos a um grupo político que é muito sintonizado aos interesses do Piauí e do seu povo. Com esse sentimento e por falta de alternativa competitiva dentro do nosso partido para concorrer a vaga, nós optamos pelo melhor dentro do grupo que é o Fábio Novo. O PSD tem 12 anos de fundado e se tornou o maior partido do Brasil, tem o maior número de prefeitos e tem a terceira maior bancada na Câmara e a maior no Senado. Nós que presidimos o partido temos orgulho pela política de resultado que fazemos”, afirmou Júlio César.

A ausência de Marcos Aurélio Sampaio (PSD) já era esperada, pois o deputado federal declarou recentemente apoio a pré-candidatura do emedebista Paulo Márcio. Júlio César esclareceu que respeita a posição do parlamentar e que a decisão do partido foi adotada somente após a sua desistência do pleito.

“Primeiro foi uma desistência dele, nós só tomamos uma decisão depois que ele tomou a dele. Porque ele defende a candidatura do partido do pai nós respeitamos a ausência dele e esperamos que no futuro bem próximo estejamos unidos em favor da causa maior do grupo político que é a eleição do Fábio Novo”, explicou.

Questionado sobre a pretensão do partido em ser vice na chapa de Fábio Novo, o presidente do PSD explicou que esta indicação ainda está em processo de articulação entre os três partidos, incluindo PT e MDB.

“É uma articulação que os três partidos estão fazendo, o Fábio como coordenador, o MDB e o PSD. Nós vamos avaliar o que é mais importante para este grupo. Não queremos ser radicais, claro que queremos indicar o vice, mas se for para manter o grupo unido e forte nós aceitamos qualquer que seja a decisão”, esclarece.

Facebook
Indicado para você
Veja também