Viagora

Piauí registra 30,22 km de cabos condutores furtados em 2023

De acordo com a Equatorial, o valor equivalente a essa subtração de fios da rede elétrica alcança o montante de aproximadamente R$ 477 mil.

A Equatorial Piauí informou que o furto de cabos da rede elétrica provoca a interrupção do fornecimento de energia, prejudicando o funcionamento de comércios, escolas, hospitais e outros estabelecimentos.

De acordo com a empresa, somente na região norte do Estado – onde estão localizados os municípios como Parnaíba, Luís Correia e Piripiri – de janeiro a outubro deste ano, já foram registradas 33 ocorrências, correspondendo, em média, a quase uma ocorrência por semana, ou mais de 03 ocorrências por mês.

Segundo com a Equatorial, o furto de cabos causa prejuízos significativos para a população, além de gerar riscos de acidentes, tanto para as pessoas que praticam o delito, quanto para quem pode estar transitando no local, devido a possibilidade de exposição de cabos ou estruturas energizadas.

Como medidas preventivas, a distribuidora informou que está atuando em conjunto com a Secretaria de Segurança Pública, adotando ações que objetivam coibir os atos de vandalismo e também investindo na rede elétrica, instalando equipamentos automatizados. “Nós investimos na instalação de religadores e outros componentes que permitem manobras automáticas, com o objetivo de reduzir o impacto para os clientes quando ocorrem esses crimes. Também são feitas investigações e outras ações em parceria com os órgãos de segurança para evitar que esses casos aconteçam”, pontua Antônio Simões, Executivo de Obras da Equatorial Piauí.

Durante o ano de 2023, em uma média considerável, 2500 clientes tiveram o fornecimento de energia interrompido em decorrência dos furtos de cabos e transformadores. O tempo para restabelecimento pode ser maior (chegando a 20 horas), devido à complexidade da recomposição do sistema em alguns casos, informou a Equatorial.

“Muitas vezes, para agilizar o atendimento, direcionamos equipes que estão focadas em outras ações, como deslocamento de poste, manutenção e expansão da rede elétrica para atender a demanda de furto, isso acontece porque além de levar os fios, os praticantes quebram postes e danificam outros componentes da rede elétrica, o que aumenta o tempo de recomposição, pois muitas vezes temos que reconstruir parte da rede danificada”, finaliza Antônio.

Por: Noely Alvarenga 

Facebook
Indicado para você
Veja também