Viagora

CRA-PI autuou 41 empresas por exercício ilegal da profissão em 2023

Os dados são referentes as fiscalizações rotineiras realizadas pelo Conselho Regional de Administração do Piauí (CRA-PI) em 214 empresas do Estado.

O Conselho Regional de Administração do Piauí (CRA-PI) autuou/multou 41 empresas por exercício ilegal da profissão no ano de 2023. Os dados são referentes as fiscalizações rotineiras realizadas em 214 empresas do Estado, deste total 185 foram intimadas diante da irregularidade.

De acordo com o CRA-PI, o conselho realizou fiscalizações em 201 processos de licitações de empresas que fornecem os serviços de administração no Estado. Foram autuados 29 administradores que atuavam de forma irregular na profissão.

O presidente do Conselho Regional de Administração do Piauí, Liberal Neto, explicou que o registro do CRA é um instrumento importante para credenciar o profissional e garantir que está habilitado a exercer a profissão.

Foto: Divulgação/ CRA-PIPresidente do Conselho Regional de Administração do Piauí, Liberal Neto
Presidente do Conselho Regional de Administração do Piauí, Liberal Neto

"A profissão de Administrador foi criada e regulamentada por lei, só podendo exercê-la no seu todo ou em parte o profissional/empresa que esteja legalmente habilitado com registro no CRA, na forma da legislação citada. Do contrário, o profissional ou empresa exercerá ilegalmente a profissão e, portanto, sujeito às sanções previstas na Lei 4769/65. O registro no CRA é uma obrigação legal e habilita o administrador ao exercício profissional, ou as empresas a prestarem serviços sob supervisão de um profissional registrado representará uma garantia à sociedade de que esse profissional ou empresa que o possui é perfeitamente habilitado a exercer a profissão ou o serviço no campo da Administração", destaca Liberal Neto.

O profissional se torna ilegal ao não realizar o cadastro e pagar a taxa de anuidade ao CRA, segundo o presidente do conselho. "Todas as empresas que prestarem serviços nas áreas de atuação do administrador deverão apresentar o registro junto ao Conselho. A empresa ou o profissional fiscalizado, notificado ou autuado, deverá buscar imediatamente informações ao setor de fiscalização do CRA-PI e buscar a orientação necessária quanto aos prazos de respostas e procedimentos administrativos”.

Foram disponibilizados os números de telefone (86) 3233-1704 ou ainda o atendimento via WhatsApp nos números: (86) 9 9412-3012 ou (86) 9 9412-2403.

As multas para pessoas físicas variam de R$ 566,46 a R$ 4545,79 e para pessoas jurídicas, as multas ficam R$ 778,34 a R$ 5445,63.

Com informações da Ascom

Facebook
Indicado para você
Veja também