Viagora

Piauí atingiu R$ 8,186 bilhões em exportações no ano de 2023

A soja se configurou como a principal commoditie exportada no estado, atingindo a marca de 75% dos produtos negociados (US$ 91,3 milhões).

Dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços apontaram que o Piauí bateu recorde de exportações na série histórica da produção de grãos em 2023, sendo US$ 20,4 milhões a mais do que as vendas no ano passado.

Além disso, segundo o levantamento, a Balança Comercial do Piauí registrou exportações de US$ 121,7 milhões em dezembro de 2023, quando no mesmo período de 2022 foram US$ 83,3 milhões, representando uma diferença de 31,5%. 

Conforme o Ministério da Indústria, o Superavit da Balança acumulada em 2023 apresentou um aumento de 88,8%, isto porque foram alcançados US$108,2 milhões (exportações US$ 121,7 milhões e importações US$ 13,5 milhões).

A pasta informou ainda que as exportações acumuladas em 2023, de janeiro a dezembro, foram de US$ 1.674,4 bilhão, o valor acumulado do ano passado foi de US$ 1.654 bilhão, gerando US$ 20,4 milhões de crescimento em 2023, que se traduz em 1,2% de saldo positivo.

Soja foi o produto mais exportado no Piauí

A soja se configurou como a principal commoditie exportada no estado, atingindo a marca de 75% dos produtos negociados (US$ 91,3 milhões), seguido do milho com 16% (US$ 19,4 milhões), o farelo de soja com 3,1% (US$ 3,7 milhões) e demais produtos agropecuários com 2,9% (US$ 3,5 milhões).

Os principais países importadores foram: China (63%), Espanha (6%), Tailândia (3%), Taiwan (2,8%) e Estados Unidos (2,3%). Enquanto os municípios que mais se destacaram na exportação foram: Bom Jesus, Uruçuí, Corrente, Santa Filomena e Baixa Grande do Ribeiro.

O superintendente do desenvolvimento Econômico do Piauí, Deusval Lacerda de Moraes, atribuiu os resultados da cifra a expansão do potencial agrícola do estado.

 "No primeiro ano da gestão do governador Rafael Fonteles, ocorreu a maior exportação do Piauí, com o montante de US$ 1.674,4 bilhão. Esse boom produtivo piauiense se deve ao incremento da infraestrutura, à digitalização dos serviços públicos estaduais, à capacitação de mão de obra, ao desenvolvimento econômico e social do Estado e ao estímulo das cadeias produtivas do Piauí", ressaltou o gestor.

Facebook
Indicado para você
Veja também