Viagora

"Nós não podemos descartar apoio de ninguém", declara João Mádison

O deputado estadual destacou sua insatisfação com a saída do prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, mas ressaltou que a base governista não descarta o apoio de nenhuma liderança política.

Nessa terça-feira (12), o deputado João Mádison falou sobre a situação do MDB no âmbito municipal diante da reforma administrativa realizada pelo prefeito Dr. Pessoa e a busca de apoio para a pré-candidatura de Rafael Fonteles, a governador e Wellington Dias ao Senado Federal.

O parlamentar ressaltou sua insatisfação com a saída de Dr. Pessoa da legenda que agora segue para o Republicanos, sigla que é comandada por seu grupo no Piauí. Mádison ainda afirmou que o MDB permanece com cargos na prefeitura mesmo após a reforma, pois o partido não participa da administração através de cargos.

Foto: Luis Marcos/ ViagoraDeputado João Madison
Deputado João Madison

“Continua, nós apoiamos o Dr. Pessoa eu tenho grande estima e consideração, infelizmente ele já colocou na mídia que vai sair do partido. Não é o que nós queríamos é uma decisão dele, mas nós continuamos parceiros, continuamos trabalhando e ajudando naquilo que for possível, já os auxiliares quem escolhe é o prefeito, é o governador, então aqueles auxiliares que ele achar conveniente que não deva continuar ele deve tirá-lo, mas isso é uma decisão pessoal dele nós não vamos interferir até porque o MDB hoje não participa através de cargos, as pessoas que ele escolheu é da decisão pessoal dele, Dr. Pessoa, então no momento que ele achar conveniente ele pode tirá-los. Nós torcemos e trabalhamos para que ele possa continuar fazendo uma boa administração”, explica o parlamentar.

Mádison ainda ressaltou que o MDB nunca esteve fora da base e que grande parte dos vereadores apoiam a gestão de Dr. Pessoa. “Nunca estivemos fora da base, os próprios vereadores do MDB apoiam o Dr. Pessoa, não é só ele praticamente todos os vereadores apoiam o Dr. Pessoa então eu não vejo nada de anormal nisso. Cada vereador tem sua posição, mas hoje a maioria é a favor do prefeito”, ressalta.

Mesmo diante da saída de Dr. Pessoa para ingressar no Republicanos com apoio declarado de Bolsonaro e sua cúpula como o vice-presidente Hamilton Mourão, o deputado destacou que a base não descarta o apoio de ninguém.

“Não, o Dr. Pessoa sempre torceu e trabalhou por uma terceira via e nós o respeitamos, mas a decisão que ele vai tomar nós não sabemos. Nós continuamos trabalhando e viabilizando a pré-candidatura do Rafael Fonteles e nós não podemos descartar apoio de ninguém, todo apoio é bem-vindo, nós não estamos de salto alto, nós estamos trabalhando e buscando sempre mais pessoas para apoiá-lo não são apenas prefeitos. Eu sempre costumo dizer que prefeitos são importantes, quando o Mão Santa ganhou a eleição só tinha três prefeitos, os prefeitos são importantes, mas o mais importante é o povo e é esse povo que o Rafael está buscando, trabalhando e viabilizando sua eleição, mostrando aquilo que ele fez como secretário de Fazenda, viabilizando recursos para o Estado do Piauí para recuperação de estradas, fazendo o Piauí cada vez maior e melhorando a qualidade de vida do nosso povo”, afirma o parlamentar.

Questionado sobre a chapa que deverá fazer mais deputados, a da federação ou do MDB, Mádison afirmou que acredita em um embate e que a chapa tem condições de fazer 11 deputados estaduais e 3 federais.

“Eu torço para que seja a nossa, mas espero que possamos ser embate, pode ser 11 a 11, 12 a 12, mas o mais importante é que nós vamos fazer o maior número de deputados, isso que é importante, eu não tenho dúvida. Eu acho que a nossa chapa tem condições de fazer 11 deputados estaduais e vamos fazer 3 federais, eu não tenho dúvida disso. E acho que a federação faz 5 federais e também pode fazer de 11 a 12 estaduais, mas nós queremos nesse momento é fortalecer a pré-candidatura do Rafael porque não adianta nós ganharmos a nossa eleição o importante é fazermos também um governador para continuarmos as mudanças que têm sido feitas para melhorar a vida das pessoas”, pontua.

Por fim, ao responder críticas da oposição ao afirmar que a pré-candidatura tem escondido o pré-candidato a vice de Rafael Fonteles, Themístocles Filho, o deputado explicou que o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí é muito tranquilo, comportado, mas está auxiliando no fortalecendo a pré-candidatura da base.

“Não, Themístocles está aí trabalhando e viabilizando, engraçado eles disseram que nós estamos falando que nós só falamos no Lula, ora não é nós que só falamos no Lula, quem esconde é eles o candidato, porque o senador Ciro é ministro de quem? do Bolsonaro, então porque que não fala do Bolsonaro, nós falamos do Lula porque ele é querido aqui e o Rafael é candidato pelo partido do Lula é natural que Rafael fale dele. Em relação ao Themístocles todos nós sabemos que ele é muito tranquilo, comportado, na dele, ele é um grande articulador e vem cada vez mais articulando e fortalecendo a pré-candidatura do Rafael, até porque ele é do MDB que é o nosso partido e nós indicamos ele, se o indicamos acreditamos nele.

Facebook
Indicado para você
Veja também